PARCERIA MEUSLINKS

Siga Também no Google+

Gostou do blog? Então Participe!

Top 5 Postagens Mais Populares da Última Semana

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Tonzão lança clipe com funk ostentação gospel

O refrão da música fala que ele tem ajudado o próximo com as condições que Deus tem lhe dado





O cantor Tonzão lançou um vídeo clipe que chama a atenção pela produção e pela letra da música.
Seguindo o mesmo ritmo que o fez se tornar nacionalmente conhecido – por ser vocalista do grupo de funk Os Hawaianos – o funkeiro resolveu falar de ostentação e riquezas.

A música é “Temos Montão”, um funk ostentação que mostra o músico andando de helicóptero com sua esposa, vestindo roupas caras, em uma mansão com piscina e dirigindo o carro 4×4.

Na letra o cantor fala que tudo isso é necessário para evangelizar nas favelas do Rio e que o montão que hoje ele tem é usado para abençoar os irmãos. “Temos montão, temos montão, Deus deu muito pra nós pra dividir com os irmãos”, diz o refrão.

O clipe foi produzido pela “Tom Produções” de Washington Rodrigues, conhecido por dirigir os vídeos clipes de funk de representantes desse gênero de todo o Brasil.

Mas a letra de Tonzão é diferente dos funks ostentação que o mercado secular conhece, o evangélico fala contra o adultério e a bebida. “Ter um monte de mulher/ isso aí é pra covarde/ quero ver ter uma só e renunciar a própria carne/ Eu não quero Camaro amarelo/ isso pra mim é muito pouco/ eu quero andar com Jesus Cristo na carruagem de fogo/ Vodka é para os fracos/ eu tomo é santa ceia”, diz outro trecho.

A música “Temos Montão” faz parte do segundo CD gospel de Tonzão com o título “Coisa Linda de Deus” lançado depois que o cantor deixou a Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias onde havia lançado o CD “Tonzão e os Adudianos”.

Assista:


O guarda de israel, com informações do: Gospel Prime

Irmão Lázaro é o parlamentar mais influente nas redes sociais

O cantor gospel tem 8 milhões de seguidores nas principais redes como Facebook, Twitter e Instagram.



Com mais de 161 mil votos, o Irmão Lázaro inicia sua vida política como deputado federal pela Bahia sem ter uma causa específica para defender. Filiado ao PSC (Partido Social Cristão), o evangélico afirma que irá defender a família tradicional e adotar uma postura conservadora.

Mesmo sendo contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, Irmão Lázaro afirmou em recente entrevista que a liberdade individual deve ser respeitada. “Se quiserem viver juntos, isso deve ser respeitado. Tem que se entender que homossexualismo é pecado, mas as pessoas são livres”, disse.

Não foi só nas urnas que o pastor da Igreja Batista Lírio dos Vales, em Salvador, se destacou. Lázaro tem quase 8 milhões de fãs nas principais redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e Google Plus) e aparece no topo da lista do Indicador de Alcance Social (IAS) que mede a influência dos parlamentares no meio digital.

Para se ter uma ideia o cantor gospel tem mais que o dobro do número de seguidores e fãs que o senador Aécio Neves, candidato derrotado à presidência da República que tem 3,8 milhões de fãs. O deputado mais votado do Brasil, Celso Russomanno (PRB-SP), teve 1,5 milhões de votos, mas tem apenas 462 mil seguidores, ficando em quarto lugar na lista do IAS criado pela empresa Bites Radar.

Questionado sobre sua presença virtual, Lázaro afirmou que criou a página “para levar palavras de conforto para as pessoas, alguma coisa construtiva”. Suas postagens alcançam milhares de pessoas em poucas horas e geral milhares de compartilhamentos.

O sucesso nas redes também é refletido em seu trabalho como cantor, Irmão Lázaro vende milhares de CDs todos os anos, o DVD “Eu Te Amo Tanto” alcançou a marca de 200 mil cópias, tendo como título uma das canções mais tocadas nas rádios evangélicas e seculares de todo o Brasil.

Com informações Estadão / GP

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Internautas criticam Globo por cenas picantes em série do Fantástico: “Fim dos Tempos”; Confira


No último domingo, o programa Fantástico estreou a série de dramaturgia “Eu Que Amo Tanto” – baseada em fatos reais -, que conta a história de mulheres que se apaixonaram de forma obsessiva e se prestaram a tomar iniciativas questionáveis.

A produção da TV Globo mostrou no primeiro episódio, a história de Leididai, “uma moça tímida que se apaixona pelo presidiário Zé Osmarino” e que “nas visitas ao amado, na prisão, ela encontra sua liberdade”.

No entanto, o que o resumo da emissora não mostrava eram as cenas picantes, nudez, sexo e violência doméstica levadas ao ar antes das 22h, em um programa de classificação livre.

Nas redes sociais, internautas indignados com a postura da emissora criticaram tanto o horário quanto o conteúdo da série de dramaturgia. “Qual o objetivo do Fantástico de fazer uma série dessa meu Deus? Ficar humilhando mulher?”, questionou uma usuária do Twitter.

A identificação do Fantástico como “programa de família” ao longo das últimas décadas foi questionada por outra internauta: “Meu Deus gente, que isso no Fantástico, isso não é programa de família não?”.

O episódio de estreia, com a atriz Mariana Ximenes no papel da protagonista, foi considerado por uma internauta como pior que baixaria: “Meu Deus que p#####a é essa no Fantástico? O fim dos tempos está próximo”, resumiu. Alguns usuários do microblog usaram as publicações do próprio Fantástico no Twitter para protestar: “Bem forte para o horário, né Globo? Mas o que vocês entendem de família né? Nada!”, disparou um rapaz, que foi acompanhado por outro no teor das críticas à série veiculada pela emissora no programa dominical: “Tirem as crianças da sala quando começar o Fantástico”, sugeriu.

Com informações do:  Gospel +

Crescimento do uso de redes sociais pelos crentes aumenta risco de heresias

O uso inadequado das redes sociais tem fortes indícios de ligações com o declínio estatístico na frequência às igrejas, segundo estudo.


Um estudo recentemente publicado confirma o perigo de que muita gente já desconfiava, mas ao qual faltava fundamentação: o uso inadequado das redes sociais acompanha o declínio estatístico na frequência às igrejas. O cientista Allen Downey, da Olin College de Engenharia da Computação, em Massachussets (EUA), encontrou fortes indícios de que a queda na filiação religiosa tem ligações com o aumento do uso da internet e, particularmente, de ferramentas como Facebook e Twitter, que não só tomam tempo excessivo das pessoas como as expõem a uma série de informações, conceitos e comportamentos prejudiciais à fé cristã. "O aumento do uso da rede mundial nas últimas duas décadas causou grande impacto na filiação religiosa", defende o pesquisador. Ele traçou paralelos entre a importância crescente das redes sociais no cotidiano das pessoas e a sua expressão de fé – e a correlação entre uma e outra ficou clara – em alguns cruzamentos de dados, o absenteísmo à igreja, entre usuários cristãos ativos de redes sociais, beira os trinta por cento. "É fácil imaginar que uma pessoa que foi educada em uma determinada religião possa se afastar dela, mas a proporção atual foge das tendências ao longo da história", conclui Downey.

Isso é apenas uma ponta do iceberg. Desde que as redes sociais entraram no ar para valer – a maior delas, o Facebook, acaba de completar dez anos e já contabiliza 1,2 bilhão de usuários –, seu uso, para todos os fins, só faz crescer. Pesquisa da Intel mostrou que os brasileiros são os que mais discutem religião na internet móvel e nas redes sociais. Tamanha multiplicidade de possibilidades tem tornado possíveis mudanças em diferentes aspectos relacionados à vida humana – inclusive, claro, a fé e a espiritualidade. "Já se pode falar em uma 'religiosidade cibernética', formato para expressão da fé surgida com o avanço da internet e das novas tecnologias", aponta a jornalista e doutora em Comunicação Social Magali do Nascimento Cunha, membro da Igreja Metodista e professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo. Para ela, no ambiente virtual, isso significa uma nova dimensão no controle do sagrado e da doutrina, prerrogativa secularmente consolidada nas mãos da instituição religiosa e do líder espiritual. "Basta ter uma conta sem custo nas mais populares redes sociais digitais, como Facebook ou Twitter, e o espaço está garantido para a livre manifestação".

Nessa FaceChurch sem templo e sem púlpito, prossegue Magali, as tradições teológicas passaram a ser relativizadas, bem como a autoridade dos líderes clássicos. "Questionamentos são feitos a todo tempo, doutrinas e posturas teológicas contrários às perspectivas denominacionais são pregadas". Já é possível encontrar, por exemplo, comunidades virtuais como a Igreja Evangélica Virtual Deus Todo-poderoso, que oferece serviços como pedido de oração e aconselhamento. Entre os católicos, qualquer fiel já pode realizar o sacramento da confissão ou acender velas virtuais nas páginas do Face, e que procura algo mais moderninho – para dizer o mínimo – pode acessar a página do grupo Cristãos Libertos, cujo objetivo, dizem os mantenedores, é "demonstrar que o sexo antes e fora do casamento não é pecado". Nos comentários, é possível encontrar coisas de todo tipo, desde acusações de perversão sexual até elogios à postura "ousada e libertadora" do grupo. CRISTIANISMO HOJE tentou contato com os responsáveis pelo Cristãos Libertos, mas não obteve resposta. Já o responsável pela página da Igreja Evangélica Virtual, Dagoberto Prata, diz que realiza o trabalho sem nenhum interesse pessoal e que age sozinho, sem vínculo com igreja ou religião.

É claro que grande parte das pessoas que interage espiritualmente através das redes sociais tem a melhor das intenções e deseja, apenas, aprender mais sobre o Cristianismo e compartilhar a fé, discutir temas ligados à espiritualidade e manter contato com irmãos de perto e de longe. A pesquisa da Intel revelou que 39% dos entrevistados afirmaram ter o hábito de tratar do tema religião em celulares e tablets. Outro fator revelado pelo estudo é o grande número de brasileiros que admitem manter, no ambiente virtual, uma personalidade diferente daquela da vida real – cerca de 33 por cento. E outros 23% admitem postar informações falsas nas redes sociais de que participam. "A falta de ética e respeito pelos valores cristãos torna as redes sociais um caminho perigoso que pode levar até ao afastamento da fé e à apostasia", adverte o pastor e escritor João Chinelatto, de Brasília, que faz de sua página no Face e do Twitter, no qual diz ter 75 mil seguidores, uma extensão de seu ministério. "Existem obreiros fraudulentos, que usam essa ferramenta para enganar e se aproveitar da boa fé de muitos evangélicos."

BOATOS E HERESIAS

Segundo a Socialbakers, uma das maiores empresas de análise de público e tecnologia digital do mundo, o país é o vice-líder em acessos no Facebook, reunindo quase 80 milhões de usuários registrados na bilionária rede social. Líderes evangélicos já descobriram que as redes sociais são uma extensão praticamente ilimitada de seus púlpitos. Hoje, pastores já contabilizam milhões de seguidores no Twitter e têm suas páginas no Face acessadas por multidões que jamais caberiam numa igreja. O pastor e conferencista Cláudio Duarte, conhecido por suas mensagens bem humoradas sobre vida cristã e sexualidade, tem quase 1,7 milhão de fãs. Os polêmicos bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, e pastor Silas Malafaia, da igreja Vitória em Cristo, também arrastam multidões no Face e no Twitter. No microblog, tem aumentado exponencialmente as discussões sobre religião. A R18, empresa de monitoramento e análise de dados sediada em São Paulo, aferiu o pertencimento religioso de quem faz postagens desse tipo: 41% são veiculadas por católicos e 28,7%, por evangélicos, o que representa um aumento percentual ainda maior do segundo grupo.

"Não há nenhum outro grupo no Brasil com mais poder de mobilização na rede social do que os evangélicos", destaca o blogueiro Danilo Fernandes, editor do site Genizah, especializado em apologética e informação para o público cristão. "Há um enorme poder multiplicador, e as notícias, entre nós, se propagam rapidamente". De acordo com Danilo, isso acontece porque o crente, em geral, dá muita credibilidade ao que outros evangélicos dizem. Assim, uma notícia, novidade ou simples boato pode ganhar força de verdade. Foi assim, por exemplo, quando correu no Facebook a notícia de que o presidente americano, Barack Obama, teria anunciado que apenas as pessoas que tivessem implantado um microchip sob a pele teriam acesso a serviços de saúde no país. Alardeado pelos crentes como a marca da besta, prevista no Apocalipse, o boato mobilizou as páginas dos evangélicos até sucumbir por falta de comprovação. Muita gente também postou retumbantes "glórias a Deus" ante a informação de que 16 pessoas mortas nas enchentes na Região Serrana do Rio de Janeiro, há três anos, haviam ressuscitado graças às orações das igrejas locais. Infelizmente, nem elas e nem nenhuma outra das quase mil vítimas fatais voltaram à vida.

Para Danilo Fernandes, um dos maiores perigos dessa busca religiosa pelas redes sociais é justamente a falta de controle e a disseminação de heresias. "Isso está em todo lugar. Até gente com perfis fake atraem seguidores", aponta. Conhecido por sua mensagem radical, o blogueiro Julio Severo é um desses livre-pensadores que expõem, na grande rede, as mais diversas ideias. Ninguém conhece seu verdadeiro nome, como se sustenta e como vive sua fé. A pregação furiosa contra o homossexualismo já lhe rendeu diversos problemas – em entrevista a CRISTIANISMO HOJE, há cerca de cinco anos, ele se disse perseguido pelo governo brasileiro e ameaçado de morte – e sua homepage reúne os próprios textos, além de colaborações e citações de outros autores. "Ele é o cara que ninguém sabe, ninguém viu, mas faz um barulho danado", brinca Danilo. Mesmo assim, tem muilhares de seguidores – gente que não só reproduz o que posta, criando verdadeiros virais, como defende com unhas e dentes.

"A grande questão a ser considerada é a motivação com que o internauta utiliza a rede social", pondera o teólogo Ricardo Agreste, mestre em Missões Urbanas e pastor da Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera, em Campinas (SP). "E este é o aspecto mais crítico e que precisa ser considerado com cuidado por todos que fazem uso dessas mídias". Ativo no Facebook, Agreste observa que, neste verdadeiro big brother cotidiano, a ânsia por ser notado e ouvido faz com que muitas pessoas se exponham demais. "O desejo de ser e fazer notícia e saber acerca da intimidade alheia move milhões de usuários das mais variadas faixas etárias, classes sociais e confissões religiosas. No Facebook, qualquer indivíduo pode deixar o anonimato, mostrando ao maior número de pessoas o que faz, o que come, como se sente, o que veste e, na minoria das vezes, o que pensa".

Daí para o exagero e o pecado é um pulo, como adverte Augustus Nicodemus Lopes, ministro presbiteriano e professor de Teologia: "As mesmas pessoas que postam declarações de fé e amor a Jesus também transmitem conteúdo com palavras chulas e palavrões do pior tipo – até mesmo, fotos eróticas", critica. Com mais de 3 mil amigos na sua rede social, mas acessado por muito mais gente que procura suas reflexões e artigos publicados, Nicodemus defende que essa vulgarização é reflexo da superficialidade do Cristianismo brasileiro. "A pureza e a santidade requeridas na Bíblia para os cristãos abrangem não somente seus atos como também seus pensamentos e suas palavras."

"MÁS REFERÊNCIAS"

O professor Rafael Shoji, com pós-doutorado em Ciências da Religião, aponta especialmente os grupos neopentecostais como os que mais rapidamente têm se adaptado às redes. Pesquisador do Centro de Estudo de Religiões Alternativas (Ceral), entidade ligada à Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, ele frisa que o marketing tem migrado para a internet e existem várias técnicas de comunicação específicas desse meio, tanto do ponto de vista de produção da mensagem quanto do acompanhamento das reações, opiniões e dos sentimentos provocados. "Qualquer um que queira ter um impacto social hoje tem de atuar também no mundo digital", diz. O pastor Justin Vollmar é um dos religiosos que tiveram impacto na vida de muitos cristãos. Criador de uma página no Face intitulada Virtual Deaf Church ("Igreja virtual para surdos") e utilizando a linguagem de sinais, ele fazia pregações, divulgava material de cunho teológico e ganhou enorme visibilidade. Só que, recentemente, anunciou o fim de seu ministério com uma justificativa bombástica: tornou-se ateu. Em vídeo também divulgado pela rede, Vollmar admite que não crê mais em Deus e que está abandonando tudo. "Minha mente mudou completamente para o outro lado", diz. "No final, eu estou completamente convencido de que não há verdadeiramente nenhum Deus. É tudo bobagem".

"É preciso ter sinceridade de dizer que não temos boas referências produzidas pelos evangélicos. Então, buscamos verificar as tendências das grandes marcas e adesão do público, inclusive em âmbito internacional, para assim incluir a Igreja em projetos que busquem sua relevância no mundo, o que é mais importante", defende o diretor de Comunicação da Igreja Batista da Água Branca, em São Paulo, Thiago Crucitti. "É um erro ficar aderindo a todas as novidades que aparecem sem senso crítico". Um estudo publicado na revista Science confirma a tendência. Segundo os pesquisadores, um post que recebe aprovação dos leitores tem muito mais chance de receber as chamadas curtidas de outras pessoas, independentemente do conteúdo. Mas há quem use a maior rede social do planeta para ganhar almas no mundo virtual e trazê-las para a comunidade presencial. Uma das "manias" cristãs dos últimos tempos no Facebook é a campanha intitulada Lançai a Palavra. O desafio, lançado no início deste ano, tem feito milhares de internautas cristãos ligarem a webcam e pegar a Bíblia. "Em vez de ficar postando bobagens, os jovens estão compartilhando a Palavra de Deus", elogia o militar Phelippe da Silveira Knupp, crente batista de Campinas (SP). Entusiasmado com a proposta, Knupp faz pelo menos uma postagem por semana. Suas passagens favoritas são extraídas dos evangelhos. "As pessoas ficam impressionadas quando leio alguma coisa sobre o sermão do monte ou os milagres que ele realizava". A iniciativa tem dado tantos resultados que Knupp já recebeu, em sua igreja, a visita, em carne e osso, de amigos virtuais que fez através do Lançai a Palavra. "Dois deles já manifestaram o desejo de seguir a Cristo", comemora.

Fonte: Cristianismo Hoje / Folha Gospel

Médicos querem testar técnica de ressureição em humanos

Cientistas ignoram o que diz a Bíblia: “O SENHOR é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela.”


Professores de universidades americanas querem testar a técnica de ressuscitação de mortos em humanos. O experimento já foi feito em animais sem apresentar grandes efeitos colaterais.

Os professores Peter Rhee, da Universidade do Arizona, e Samuel Tisherman, da Universidade de Maryland, estão certos que conseguem ressuscitar mortos com o procedimento de retirar todo o sangue do corpo e resfriá-lo até 20 graus abaixo da temperatura normal.

“Quando seu corpo está com temperatura de 10 graus, sem atividade cerebral, batimento cardíaco e sangue – é um consenso que você está morto. Mas ainda assim, nós conseguimos trazer você de volta”, disse Rhee.

Nessa técnica os médicos retirariam todo o sangue, esfriariam o corpo, resolveriam o problema de saúde do paciente e em seguida colocaria o sangue no corpo novamente e reaquecendo-o, o sangue faria o coração voltar a bater.

Tisherman anunciou que quer testar a técnica em humanos, as cobaias seriam vítimas de armas de fogo em Pittsburgh, na Pensilvânia, pessoas cujo coração já tivesse parado de bater.

O médico diz que sua técnica foi mal comentada pela imprensa fazendo com que a população americana tivesse uma ideia equivocada da sua pesquisa. “É importante que as pessoas saibam que não se trata de ficção científica”, disse.

Tisherman testou o experimento em porcos e 90% deles conseguiram se recuperar depois que o sangue voltou a ser bombeado. “Eles ficam um pouco grogue por um tempo, mas no dia seguinte já estão bem”, diz o estudioso.

Cada animal ficou cerca de uma hora no “limbo” até ser submetido à técnica que lhes devolveu a vida. Durante este período o sangue foi substituído por uma solução salina que ajudou a rebaixar a temperatura do corpo.

O professor Rhee afirmou que observar o coração voltar a bater “é uma das coisas mais incríveis” e atestou que nenhum dano cerebral foi identificado nos porcos. 

Com informações BBC / GP

Cristão que alimenta moradores de rua volta a ser preso

Homem de 90 anos alimenta moradores de rua para mostrar o amor cristão




Na semana passada, o pastor Dwayne Black, o pastor Mark Sims e o senhor Arnold Abbott, de 90 anos de idade, foram presos por alimentar moradores de rua. Devido a uma nova lei da cidade de Fort Lauderdale, na Flórida, terão de pagar uma multa de US$ 500 e passar até 60 dias de cárcere.

Enquanto o processo corre no tribunal, eles aguardam o julgamento em liberdade. Ele iniciou o ministério “Ame seu próximo” em 1991 e desde então distribuiu comida na tentativa de demonstrar o amor cristão.

Ao sair da delegacia, Abott avisou que não iria parar. “Eu sei que posso ser preso de novo e estou preparado para isso. Eu sou responsável pelo meu próximo. O que eles estão fazendo é simplesmente cruel…. Estes são os mais pobres entre os pobres, que não têm nada. Sequer têm um teto sobre suas cabeças. Como você vai mandá-los embora?”.

Ele cumpriu sua promessa e voltou a distribuir comida na rua. Resultado? Foi preso novamente! Obviamente o fato chamou atenção da mídia e acirrou o debate sobre a proibição da prefeitura, que exige que a distribuição de alimentos só pode ser feita se também for oferecido um banheiro químico portátil
“O problema é que os funcionários municipais não têm uma pequena coisa chamada compaixão”, diz Abbott à rede BBC.

Em consequência da sua nova prisão, ele terá de responder novamente pelo mesmo “crime”, o que significa que a multa chegará a mil dólares e ele pode ficar 120 dias preso.

Abbott conta que recebeu mensagens de apoio de milhares de pessoas. Nos EUA, ele é tratado como uma espécie de herói na internet e recebeu o apelido de “Don Quixote”, por insistir em lutar contra algo muito maior que ele. “Eu sou ateia, mas acredito que Deus iria dar graças por ter criado alguém à sua imagem e semelhança”, escreveu Donna Cherwinski em uma mensagem no Facebook.

As prisões de Abbott também inspiraram outros ativistas locais, que estão anunciando atos de desobediência civil na tentativa de forçar o prefeito a revogar a lei. O ativista Aaron Jackson foi multado por dar pizzas em frente da Câmara Municipal.

Outro ativista, Charles Lachaine, instalou numa das principais ruas da cidade uma tenda com um grande cartaz que dizia “Comida Grátis”. Um grupo de defensores dos direitos dos sem teto fez uma manifestação pacífica em frente à casa do prefeito. Em nenhum dos eventos houve prisões.

Um canal de TV colocou Abbott e Seiler para debater a questão ao vivo em um programa. Mas nenhum dos dois mudou de ideia. Abbott ainda avisou que não irá parar com as atividades de seu ministério, e que tem o apoio contínuo dos voluntários de sua igreja, incluindo os dois pastores.

Existem cerca de 10.000 moradores de rua em Fort Lauderdale. O prefeito Jack Seiler explica “Acreditamos em uma abordagem holística e não em atividades fragmentadas”. Explicou ainda que Abbott pode alimentar as pessoas sem problema, desde que seja dentro da sua igreja. 

Com informações de Sun Sentinel / Gospel Prime

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Envolvido com tráfico e prostituição em outra época, ex-gangster conta como Deus o libertou

Hoje ministro, John Turnipseed conta 
sua história em autobiografia
Após se envolver com tráfico de drogas e explorar a prostituição de mulheres, o ex-gangster John Turnipseed hoje prefere contar como se livrar do pecado.

Bloodline - The True Story of John Turnipseed
(Foto: Divulgação)
Envolvido com tráfico e prostituição em outra época, ex-gangster conta em livro como Deus o libertou.

Agora, um ministro licenciado, Turnipseed quer ajudar aqueles que lutam para mudar sua vida e sabem que Deus escuta sua orações, por meio de seu livro Bloodline - The True Story of John Turnipseed.

Prestes a ser lançada, a obra é uma autobiografia onde Turnipseed conta em fatos verídicos como sua vida alternou em altos e baixos, desde criança.

No decorrer da narrativa, o ministro revela como sua infância conturbada no Alabama (EUA) o levou para uma vida de crime e como entregar sua vida a Cristo o encaminhou para auxiliar quem também passa por uma vida difícil.

Com uma infância conturbada, onde o pai deixou de ser diácono para se entregar ao alcoolismo e violentar sua esposa, John Turnipseed se rebelou contra Deus, entrando para o crime.

Aos 12 anos, ajudava cafetões em troca de relações com prostitutas. Depois, aos 16 anos, foi expulso da escola por ameaçar o diretor de morte, sob efeito de drogas. E a situação só piorou quando adulto.

Turnipseed se envolveu em várias atividades ilegais, como assalto à mão armada, comércio ilícito de exploração de mulheres e venda de drogas, entrando e saindo da prisão por várias vezes.

Com seus filhos também envolvidos no mundo do crime, John só acordou para si quando o filho Johnny foi baleado, o que o levou a buscar a Deus.

Na prisão, quando recebeu a notícia, ele conta que clamou a Deus, que trabalhou em sua vida, libertando-o de vícios e fornecendo fé e confiança para hoje ministrar na ong Urban Ventures (Riscos Urbanos, em tradução livre), focada em quebrar a pobreza sob valores cristãos.

Libertado há alguns anos, ele revela que descobriu que "Jesus Cristo é real", e repassa que aprendeu que Deus trabalha em nossas vidas com o tempo, sendo que existe o tempo certo para tudo.

"Deus está sempre em evidência em nossas vidas, mas não prestamos atenção nisso por orarmos por coisas, e forçar a Deus o que exatamente queremos que seja feito. Mas quando Deus age [ao responder nossas orações], Ele não traça caminhos rigorosamente como queremos, só que mais tarde enxergamos isso", explica.

Com sua experiência, ele garante que para aqueles que buscam intervenção divina em suas vidas, Deus sempre estará lá, e se as pessoas pudessem perceber isso, logo a fé o tirará de uma situação desesperada.

"Eu sempre tento dizer às pessoas para procurar a evidência de Deus, pois ele sempre está lá, e nos simplesmente ignoramos", alerta o autor.

Com Informações do: Christian Post Portugues


Juiz cristão pede demissão para não fazer casamentos de homossexuais

Magistrados cristãos são obrigados a abdicar de cargos por causa da fé

Juiz cristão pede demissão 
para não casar homossexuais
Um juiz de 57 anos, renunciou ao seu cargo na Carolina do Norte. Gilbert Breedlove, que também é pastor ordenado, trabalhava há 24 como juiz para o Condado de Swain. 
Entre suas funções de juiz ele realizava casamentos no fórum. Por causa da nova lei do Estado, seria obrigado a realizar casamentos de pessoas do mesmo sexo a partir deste mês. Como isso vai contra sua fé, decidiu abandonar a função.

“Era a minha única opção… a Bíblia inteira ensina que casamento é entre um homem e uma mulher. Qualquer outro tipo de atividade sexual é definida como a fornicação, não casamento”, declarou Breedlove à imprensa.

Ainda sem ter idade para se aposentar, abriu mão de sua principal fonte de renda e passará a viver com um salário oferecido por sua igreja, o qual é bem inferior. Ele afirmou que entende claramente as consequências de sua decisão, mas sabe estar fazendo o que é certo, pois Deus é mais importante em sua vida.

Seu desejo é que seu exemplo possa incentivar outros magistrados a se posicionar. Ele não está sozinho. 
John Kallam Jr., juiz do condado de Rockingham, também apresentou sua renúncia, citando sua fé.

Kallam afirma que fazer casamentos homossexuais seria “profanar a santa instituição estabelecida por Deus”. Cerca de 400 cristãos reuniram-se em frente ao tribunal que ele trabalhava para mostrar seu apoio. 
Um juiz do condado de Pasquotank, que não quer se identificar, divulgou para a imprensa que após se recusar a fazer um casamento de dois homens, recebeu um aviso do governo do Estado que, segundo a nova lei, se insistir em sua postura será demitido. 

Com informações Usa Today e News Record / GP

Grupo vai distribuir livro satanista de colorir em escolas públicas dos EUA



Ideia serve para protestar contra distribuição de Bíblias em escolas públicas. Templo Satanista diz que é a favor da separação entre Igreja e Estado.

O Templo Satânico nos Estados Unidos, um grupo de pessoas que defendem a liberdade individual e o secularismo, decidiu protestar contra uma decisão do Conselho Escolar do Condado Orange, na Flórida, de permitir a distribuição de bíblias nas escolas públicas locais. Na segunda-feira (15), o grupo anunciou que vai imprimir e distribuir um livro de colorir e de atividades com temas pagãos e satânicos aos alunos do condado.

"Em resposta à decisão recente do Conselho Escolar do Condado Orange, na Flórida, que permitiu a disseminação de materiais religiosos nas escolas públicas, o Templo Satânico anuncia que vai seguir a regra e providenciar materiais satanistas aos alunos durante o novo ano letivo", afirmou o grupo em um comunicado distribuído à imprensa.

O protesto aconteceu depois que outro grupo defensor da separação entre Igreja e Estado nos EUA ser proibido pelo conselho de distribuir panfletos sobre o tema, apesar de o mesmo órgão ter permitido que um grupo cristão evangélico distribuísse bíblias nas escolas.

Open in new windowNo comunicado, o porta-voz do templo, Lucien Greaves, afirmou que o grupo é favorável a que qualquer formação religiosa seja proibida no ambiente escolar. "Acreditamos que nossos valores constitucionais sejam melhores servidos ao respeitarmos uma forte separação entre Igreja e Estado. Porém, se um conselho de escolas públicas vai permitir que panfletos religiosos e Bíblias inteiras sejam distribuídas aos alunos, então achamos que a coisa mais responsável a fazer é garantir que esses alunos tenham acesso a uma variedade de opiniões religiosas diferentes, ao contrários de observar passivamente que uma crença domine o discurso e entregue propaganda à juventude", explicou ele.

A cartilha, batizada de "Grande livro satânico de atividades para crianças", que já tem uma versão digital, traz atividades e brincadeiras conhecidas, como caça-palavras, o jogo das diferenças, ligue os pontos, desenhos para colorir e labirintos em papel. Porém, as brincadeiras têm como temas as imagens infantilizadas de Baphomet, o bode que representa o demônio, do cão Cérbero, guardião da entrada do inferno, e do pentagrama, a estrela de cinco pontas do paganismo.

Voz às religiões marginalizadas

O Templo Satânico é conhecido por seus esforços em chamar a atenção para aspectos da vida pública que têm o envolvimento de diferentes grupos religiosos. Em Oklahoma, por exemplo, o grupo tenta construir uma estátua Open in new windowsatanista para contrastar com um monumento dedicado aos Dez Mandamentos do Cristianismo, afirmando que, se esse monumento não existisse, eles desistiriam da ideia de criar o seu próprio.

"Nós preferimos que as políticas públicas respeitem o secularismo, mas acreditamos que oportunidades como essa, de estabelecer uma voz igual para constrastar com opiniões religiosas na esfera pública, tendem a favorecer religiões alternativas, marginalizadas e menos convencidas", disse Greaves.

"Estou certo de que todas as crianças dessas escolas na Flórida já sabe sobre a religião cristã e sua bíblia, e essa pode ser a primeira exposição que essas crianças terão da prática do satanismo. Acreditamos que muitos estudantes ficarão muito curiosos sobre o que temos a oferecer."

Fonte: G1 / Folha Gospel

Líder muçulmano anuncia: "Jesus Cristo está de novo entre nós"

Líder muçulmano anuncia: “Jesus Cristo está de novo entre nós”


O estudioso de profecias e autor Joel Richardson tem chamado atenção nos últimos anos por emitir sucessivos alertas sobre os “sinais dos tempos” nos tempos do fim. Seu mais novo documentário, chamado “Testemunha do Fim dos Tempos” traz entrevistas com diferentes pessoas, falando sobre o assunto.

Sem dúvida, a mais intrigante é com Adnan Oktar, que comando um popular programa de TV na Turquia e já escreveu mais de 300 livros sobre o Islã. Oktar vem falando abertamente na Turquia sobre o messias muçulmano, chamado de Mahdi, que em breve se revelará ao mundo. Porém, ele avisa que antes disso, ocorrerá o retorno de Jesus, que os muçulmanos chamam de “profeta Isa”.

Jesus teria como função ajudar o Mahdi em sua missão de converter o mundo todo ao Islã. Sua aparição seria para revelar que ele não é o filho de Deus, tampouco foi crucificado ou ressuscitou dos mortos. Ele contaria que, na verdade, é um seguidor do islamismo. Para provar sua condição, fará muitos milagres.

Segundo Oktar, Jesus será muito persuasivo e mostrará que comanda os “jinnis”, os quais os muçulmanos consideram seres espirituais poderosos. Quando o mundo estiver pronto, terá início o governo de sete anos do Mahdi na Terra.

Sendo um muçulmano sunita, tudo que Oktar está dizendo faz parte de uma tradição de centenas de anos e que é defendida até mesmo por influentes líderes xiitas. O aspecto que mais chama atenção é o fato de o Mahdi e Jesus já estarem no planeta Terra. É apenas uma questão de tempo até que se revelem.

A tradição islâmica aponta que o Mahdi apareceria em entre os anos 1400 e 1500 no calendário islâmico.
Os muçulmanos afirmam que estamos no ano 1435.

Richardson mostra em seu documentário que as palavras de Oktar são respeitadas não só na Turquia. 
Graças à sua popularidade e grande audiência do seu programa que é transmitido por vários canais para o mundo árabe em toda a Ásia Central, em partes da Rússia e do Leste Europeu. Além disso, afirma ter uma relação próxima com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdoğan.

Para o estudioso cristão, esse anúncio sobre o Mahdi e o “Jesus muçulmano” casa perfeitamente com a descrição bíblica do Anticristo e do falso profeta, que surgirão nos últimos dias e, segundo a Bíblia, “enganarão a muitos.”

Quando se analisa pelo aspecto político, é bom lembrar que a Turquia, embora seja aliada da OTAN e tenha pedido para fazer parte da União Europeia, foi a sede durante centenas de anos do antigo Império Otomano.

Existem sérias denúncias que é o país que mais compra petróleo do Estado Islâmico, organização terrorista que proclamou o ressurgimento do califado, o que na prática seria a retomada do Império Otomano.

De fato, a Turquia já surge como a potência dominante no Oriente Médio e está se posicionando para um confronto com outros poderes, especialmente o Irã e o Egito. Ainda que afirme ser aliada dos Estados Unidos, para Richardson está claro que o governo turco é o maior incentivador do Estado Islâmico, fornecendo armas para que combatam os curdos, seus inimigos históricos, e estabeleçam as bases para uma futura invasão a Israel.

O autor do documentário não tem dúvidas que esses acontecimentos muito em breve afetarão a situação do Oriente Médio e de todo o mundo islâmico. Para ele, é o anúncio que a versão muçulmana do Apocalipse está em pleno curso. De modo especial por que, desde 2012 uma narrativa muito similar começou a ser defendida no Irã como justificativa do desenvolvimento de uma bomba atômica e suas ameaças a Israel.

Pesquisas recentes mostram que mais de dois terços do um bilhão de muçulmanos que vivem no planeta esperam que o Mahdi venha logo. Para a maioria deles, o Mahdi será o último imã profeta islâmico, que virá governar o mundo e derrotar os inimigos dos que servem a Alá. Com informações de WND

Assista um trecho do programa deste ano na TV turca onde se anuncia a vinda de Jesus e do Mahdi:




Com informaçõesa do: Gospel Prime

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

“Anticristo do Sertão” invade culto e dispara contra fiéis na BA

O suspeito afirma que estava incomodado com o barulho do culto e resolveu atirar nos religiosos



“Anticristo do Sertão” invade culto e dispara contra fiéis na BA

Um homem armado, autointitulado Anticristo do Sertão, invadiu um culto evangélico em Dom Basílio, Bahia, e atirou contra os fiéis. Quatro pessoas ficaram feridas, inclusive o pastor que apesar do tiro conseguiu imobilizar o homem e chamar a polícia.

A ocorrência foi registrada na noite da última sexta-feira (10) no povoado de Caiçara do Pio. De acordo com um policial militar que não quis ser identificado, o homem invadiu a igreja por conta do barulho.

Embriagado, o acusado afirmou que se incomodou com o culto que acontecia em uma casa da vizinhança e resolveu matar os participantes da reunião. Escondido atrás de uma árvore que fica no quintal, o homem passou a disparar contra os religiosos.

“O susto foi enorme e imediatamente oramos pedindo o livramento para o Senhor, que rapidamente enviou os seus anjos e resolveu a situação. Graças a Deus uma tragédia não aconteceu aqui”, declarou um cristão que estava presente ao culto ao Brumado Urgente.

O pastor que estava dirigindo a reunião é delegado de Direitos Humanos e mesmo com a perna ferida pela bala, conseguiu alcançar o atirador que tentava fugir. Outros três homens foram feridos pelos tiros, todos eles com ferimentos entre as pernas e o abdômen. Segundo o G1, as vítimas foram socorridas e levadas para o hospital da região, nenhum deles corre risco de morte.

O preso foi encaminhado para a delegacia do município de Livramento de Nossa Senhora.

Fonte: GP

Selena Gomez fala de Deus e de como Ele a sustenta na solidão, em post do Twitter

Selena Gomez fala de Deus e de como Ele a sustenta na solidão, em post do Twitter
A cantora tem sido flagrada pela mídia em vários eventos cristãos



Selena Gomez e Justin Bieber
(Foto: Reuters)

A atriz e cantora Selena Gomez deu uma recente demonstração de sua fé cristã na rede social Twitter, falando de solidão e autoestima.

Sempre repassando aos fãs como se sente no dia-a-dia, a estrela do pop tuitou uma mensagem sobre o modo como ela lida com a falta de confiança em seus julgamentos.

"Às vezes pensamos que não somos bons o suficiente. Mas então eu percebo que, quando eu penso que estou sozinha, eu tenho Deus", escreveu.

Na sequência, ela ainda traz outro post dizendo que "nós temos que aprender da maneira mais difícil às vezes", conforme relatado no microblog.

Embora não tenha se estendido, não é a primeira vez que Selena Gomez tenha abordado sobre sua fé em mídia social durante os últimos meses.

Há pouco tempo, ela postou uma foto no Instagram, ao lado de Judah Smith, pastor principal da igreja pentecostal The City Church, da cidade de Seattle, noroeste dos EUA.

O pastor Smith tem ajudado Selena a renovar sua fé, de acordo com relato da própria cantora na rede social de fotos.

As notícias e os posts vêm logo depois de Selena Gomez ser vista assistindo em cultos e grupos de estudo da Bíblia, de acordo com veículos especializados em celebridades.

A presença da cantora em eventos cristãos é cada vez mais corriqueira, inclusive tentando trazer o namorado, o cantor Justin Bieber, para mais perto da Palavra de Deus.

Em setembro, o casal foi fotografado em cultos de domingo em outra igreja renovada, a Hillsong de Los Angeles, filial da Hillsong de Nova York, do pastor Carl Lentz, que publicamente ofereceu apoio a Bieber em situações controversas envolvendo o cantor.

Com informações do: the christian post


Estudo encontra primeira prova científica de que existe vida após a morte

Após serem considerados clinicamente mortos, a atividade cerebral de pacientes continuou por até três minutos


Estudo científico conclui que existe vida após a morte


Cientistas da Universidade de Southampton, na Inglaterra, encontraram evidências de que a consciência pode continuar por pelo menos alguns minutos após a morte clínica, algo que até recentemente era considerado impossível.

Considerado o maior estudo médico sobre experiências de quase morte e experiências fora do corpo, a pesquisa demorou quatro anos. Foram analisados casos de 2.060 pessoas, que sofreram paradas cardíacas em 15 hospitais nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Áustria.

A comprovação de alguma consciência, depois que o cérebro se desligar completamente foi possível em cerca de 40% dos pacientes. Após serem considerados clinicamente mortos, a atividade cerebral continuou por até três minutos após o coração parar completamente. Esse sempre foi um assunto polêmico e até recentemente tratado com ceticismo generalizado.

Dentre os 330 que sobreviveram, 140 deram entrevistas e 55 deles (39%) contaram ter alguma percepção ou lembrança do tempo em que estiveram “mortos”. Apenas dois possuem lembranças precisas sobre essa experiência de quase morte.

Alguns pacientes lembram ter visto uma luz brilhante ou uma espécie de sol brilhando. Embora muitos não lembrem de detalhes específicos, alguns temas surgiram. Um em cada cinco disse ter sentido uma sensação incomum de tranquilidade, enquanto um terço disse que o tempo tinha abrandado ou acelerado.
Outros relatam sentimentos de medo, afogamento ou de serem arrastado por correntezas. Cerca de 13% disseram sentir-se separados de seus corpos e um número similar afirmou que ter os sentidos aguçados. Por sua vez, 8% afirmam ter sentido algum tipo de presença mística ou voz identificável, e outros 3% viram “espíritos”.

O caso mais intrigante é de um homem de 57 anos, que afirma ter deixado seu corpo totalmente e assistido sua reanimação do canto da sala. Ele relata em detalhes as ações da equipe de enfermagem e descreveu o som das máquinas.

“Sabemos que o cérebro não pode funcionar quando o coração para de bater”, disse o Dr. Sam Parnia, pesquisador que liderou o estudo. “Mas neste caso, a percepção consciente parece ter continuado por até três minutos após o coração não mais bater. Normalmente, o cérebro desliga entre 20 e 30 segundos após o coração parar”.

“O homem descreveu tudo o que aconteceu na sala, mas importante, ele ouviu dois bips de uma máquina que faz um barulho em três intervalos de um minuto. Assim, podemos medir quanto tempo a experiência durou”, relata Parnia.

Até agora não havia evidência científica, embora estima-se que milhões de pessoas tiveram experiências claras de consciência diante da morte, mas nunca haviam sido comprovadas por cientistas. Agora isso mudou.

O doutor David Wilde, psicólogo e pesquisador da Universidade Nottingham Trent, atualmente está compilando dados sobre as experiências fora do corpo, procurando descobrir um padrão que ligue cada episódio.

Ele espera que sua pesquisa incentive novos estudos sobre o tema. Suas conclusões foram publicadas na revista científica Resuscitation. 

 Com informações Telegraph / Gospel Prime

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Tetraplégica dá testemunho de milagre

Médicos diziam que Liz Mitchell não voltaria a andar.

Tetraplégica dá testemunho de milagre
Liz e Bryan Mitchell de Waco, Texas acreditam em milagres. 
Quando Liz caiu de mais de 5 metros de altura da sacada de sua casa em 2012, fraturou duas vértebras. Ela ficou tetraplégica depois de passar cinco dias em coma induzido, e os médicos disseram que ela não voltaria a andar.

“Um dia você acorda e está com um tubo de respiração, aí percebe que o corpo que você cuidava tanto agora é inútil”, disse Mitchell em entrevista à rede ABC.

Seu marido Bryan, apenas namorado na época, lembra que fez uma promessa a ela no hospital: “Um dia, vamos para Waco, vamos nos casar e ter uma bela vida. Não importa se você estiver em uma cadeira de rodas. Você vai vivenciar tudo o que Deus permitir”.

Durante meses Liz fez tratamento no Instituto Baylor de Reabilitação. Ela sequer conseguia mexer os dedos dos pés. Certo dia Liz parecia ter perdido completamente a esperança. O esposo relata, emocionado: “Ela estava totalmente sem ânimo. Eu baixei a cabeça e fiz uma oração. Foi a oração mais sincera que eu já fiz na vida”.

Depois, insistiu que Liz tentasse mexer as pernas. Era dia 29 de agosto, às 9h35. Ela conseguiu se mexer. “Foi o momento mais milagroso que já experimentei em toda a minha vida”, lembra Bryan.

O trabalho de reabilitação foi lento. Primeiro na piscina, depois a esteira, passando pela bicicleta ergométrica e chegando até o andador. Liz voltou a ficar de pé e conseguiu andar novamente por conta própria.

O casal realizou seu sonho e ela entrou andando na igreja no dia do casamento. Semana passada, o casal anunciou mais um milagre. Liz está grávida, embora tenha ouvido dos médicos que a queda havia danificado seu sistema reprodutivo.

Aos 34 anos, dois anos depois do acidente, ela terá uma filha. Seu testemunho tem recebido atenção da mídia por ser visto realmente como um milagre duplo, pelo fato de ela voltar a andar e conseguir engravidar.
 “A transformação física que Liz viveu no centro de reabilitação não é nada em comparação à sua transformação emocional e espiritual”, comemora Bryan. 

Com informações The Blaze e CDN / Gospel Prime

Autor deixa de ser ateu e vira cristão, ao escrever livro sobre os horrores do século XX

Enquanto escrevia o livro The Race to Save Our Century (A Corrida para Salvar Nosso Século, em tradução livre), o autor Jason Jones revela em entrevista à edição em inglês do The Christian Post, que foi conduzido pelo cristianismo, deixando de ser ateu.

Jason Jones, autor do livro The Race to Save Our ​​Century (A Corrida para Salvar Nosso Século, em tradução livre).

Produtor de cinema e escritor, Jones escreveu o livro em parceria com o escritor John Zmirak, sob a meta de apontar cinco princípios fundamentais para evitar catástrofes do século XX, que agora podem ser evitados neste século em que vivemos, conforme a análise dos dois.

Todo o trabalho desenvolvido para a obra foi o grande viés para que o escritor mudasse de opinião e transformasse sua vida, para um sentido em que pudesse se guiar pelas veredas da mensagem que Jesus Cristo nos evoca.

A ideia do livro surgiu quando Jones era estudante universitário no Havaí (EUA). Ele lançou seu projeto por meio de vídeo, para incentivar seus colegas a se aprofundar no tema e fazer especialização no departamento de ciência política.

"Eu só queria derramar os horrores do século XX em dois minutos, para criar uma urgência entre os jovens na minha escola, e assim tomarem noção da importância de adentrar na ciência política", explica Jason Jones.

Entretanto, a ideia foi rejeitada por sua "faculdade de esquerda", mas assim Jones descobriu o "foco" para sua vida, querendo ajudar a criar um mundo melhor com medidas de precaução. Segundo ele, o processo modificou seu pensamento de ateu e libertário para cristão e conservador.

No livro, Jones e Zmirak argumentam que os horrores do passado são baseados em cinco ideologias do mal: o racismo e o nacionalismo; o militarismo e a "guerra total"; coletivismo utópico; individualismo radical; e o hedonismo utilitarista.

Tais pensamentos do mal podem ser exterminados, evoluindo por meio de cinco princípios fundamentais: o valor único e absoluto de toda a pessoa humana; o direito natural; a defesa das instituições civis que se encontram entre povo e governo; a solidariedade; e uma economia humana.

Jones também trabalha como produtor de cinema, e assim como em seu livro, os filmes também são focados em "inocular o mundo de ideologias do mal", através da dignidade e beleza da pessoa humana.

Com informações do:  Notícias Cristãs

Católicos queimam acampamento de evangélicos

Perseguição religiosa no México tem aumentado nos últimos anos


Católicos queimam acampamento de evangélicos


Se no Oriente Médio católicos e evangélicos são igualmente perseguidos por radicais muçulmanos, no México a realidade é outra.

Um grupo de católicos da comunidade indígena Mitzitón, na região de Chiapas queimou semana passada um acampamento onde viviam cerca de 26 famílias evangélicas. O ataque foi parte de uma campanha do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN).

Todos os evangélicos tiveram suas casas queimadas e foram expulsos da região. O conflito que opôs os indígenas teve início em junho deste ano. Os católicos ligados ao EZLN já anunciaram que desejam erradicar definitivamente os evangélicos de Chiapas.

Segundo a missão Portas Abertas, especializada em ajudar cristãos perseguidos, nos últimos anos a intolerância religiosa aumentou significativamente no México. Em especial na região sul (onde fica Chiapas) os evangélicos são multados, presos, espancados e até mesmo assassinados por causa de sua fé.

Um dos motivos para isso são os movimentos políticos. As Igrejas não são bem vistas na região pois ensinam que as drogas não são compatíveis com o evangelho. Outro motivo é que existe um imposto obrigatório destinado a cobrir despesas com festividades católicas no país. Os evangélicos se recusam a contribuir e por isso são perseguidos nas cidades onde essas tradições são mais fortes. 

Com informações CBN / GP

Guilherme de Pádua quer processar o Google e teme reação de Glória Perez

Guilherme de Pádua quer que o seu passado seja apagado da internet (Reprodução)

Guilherme de Pádua, 44, pretende entrar com um processo contra o Google. De acordo com o colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, o ex-ator quer que o site de buscas apague tudo o que prejudique a sua reputação.
Para os amigos mais próximos, ele diz que já pagou tudo o que devia à justiça e que gostaria que a ação não se tornasse pública, pois tem medo que Glória Perez, 66, mobilize o público e atrapalhe o caso. Guilherme foi condenado a 19 anos de prisão pelo assassinato de Daniella Perez, filha da autora da Globo. Na época, teve a ajuda da ex-esposa Paula Nogueira Peixoto...

 Com informações do: Yahoo

Dezenas de cristãos, incluindo mulheres e crianças, foram presos na Arábia Saudita após uma dica dada à força policial islâmica do Estado

Matthew Blake para o MailOnline
A polícia islâmica na Arábia Saudita invadiu uma reunião de oração cristã e prendeu toda a sua congregação, incluindo mulheres e crianças, e confiscou suas bíblias, conforme reportagens.
O ataque foi o mais recente incidente de uma repressão drástica às minorias religiosas na Arábia Saudita realizada pela linha-dura do país executada pela Comissão para a Promoção da Virtude e Prevenção do Vício.
 
Sob fogo: o rei Abdullah tem sido amplamente criticado pela intolerância às minorias religiosas em seu país
 
Os 28 cristãos estavam em reunião de adoração na casa de um cidadão indiano na cidade oriental de Khafji, quando a polícia entrou no prédio e os levou presos. Desde então, ninguém mais viu ou soube nada deles, levantando preocupações entre os grupos de direitos humanos sobre onde estão eles.
Nina Shea, diretora do Centro para a Liberdade Religiosa do Instituto Hudson, com sede em Washington, disse à agência FoxNews.com: “A Arábia Saudita continua a limpeza religiosa, que tem sido sempre a sua política oficial”.
“É o único Estado-Nação no mundo com a política oficial de proibir todas as igrejas”.
“Isso é imposto à força, embora existam mais de dois milhões de trabalhadores estrangeiros cristãos naquele país. As vítimas geralmalmente são pobres, de países asiáticos e africanos que tem governos fracos”.
Ativistas de direitos humanos estão pedindo agora que EUA usem a sua considerável influência na região para ajudar a garantir a libertação dos cristãos encarcerados.
Um porta-voz do governo saudita afirmou não ter conhecimento das prisões, de acordo com a Fox News.
Mas o jornal de língua Inglesa, The Saudi Gazette, bem como várias agências de notícias sauditas de língua árabe, noticiaram sobre as detenções.
O canal de notícias em língua árabe, Akhbar 24, disse que as prisões ocorreram depois que a polícia religiosa do Reino Saudita recebeu uma dica sobre uma igreja que estava sediada numa casa.
A reportagem também informou que “foram encontrados os ‘escritos distorcidos’ da Bíblia e instrumentos musicais, anotando seu encaminhamento para as instituições jurisdicionais”.
Pelo menos 3,5 milhões de cristãos vivem na região do Golfo Árabe, em sua maioria trabalhadores católicos da Índia e das Filipinas.
Na Arábia Saudita, berço do islamismo, é contra a lei os muçulmanos abandonarem a sua fé, uma prática conhecida como apostasia. O proselitismo para outras religiões ou praticá-las abertamente, também é ilegal.
Os juízes têm uma liberdade de ação considerável na forma de interpretar a lei islâmica do código da Sharia do Reino Saudita e não estão limitados por normas de condenação ou de um sistema de precedentes. Tanto a pena capital quanto os castigos corporais são legais.
No ano passado, o rei Abdullah, que tem promovido reformas limitadas desde que chegou ao trono em 2005, abriu um centro para o diálogo religioso, em Viena, Áustria, que atraiu críticas por causa de sua falta de liberdade religiosa da Arábia Saudita. Em 2008, patrocinou uma conferência inter-religiosa na Espanha.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Silas Malafaia choca com imagens fortes e afirma: “Nem gays ou negros, quem mais sofre violência são os cristãos”; Assista

O pastor Silas Malafaia publicou um vídeo com imagens chocantes do assassinato de cristãos pelos terroristas do Estado Islâmico para alertar os fiéis da perseguição que acontece contra os seguidores de Jesus ao redor do mundo.


No vídeo, Malafaia critica duramente a postura da presidente Dilma Rousseff (PT), que há dois anos discursou na Organização das Nações Unidas (ONU) e disse que existia no mundo um preconceito contra os muçulmanos.

“Em 2012, a presidente Dilma esteve na abertura da [Assembleia Geral] da ONU e na ocasião ela dá uma palavra dizendo que no mundo existe uma ‘islamobofobia’. Eu quero dizer que a presidente está um bocado, ou estava e continua um bocado equivocada. Desde aquela época, no mundo não tem um ‘islamofobia’. Tem sim, uma contrariedade com o radicalismo islâmico, não com as pessoas que tem a fé no islamismo. ‘Islamofobia’ não tem no mundo”, opina o pastor.

Na sequência, Malafaia reproduz dados sobre a perseguição religiosa contra cristãos no mundo: “Em 2013, foram assassinados no mundo, 115 mil cristãos por causa da sua fé. Nenhum grupo social [sofreu perseguição como os cristãos]. Não tem homossexuais, negros, ninguém. O grupo social que teve o maior índice de violência contra eles foram os cristãos. Repito: 115 mil cristãos assassinados no mundo em 2013 pela sua fé”.

O pastor também comentou o discurso da presidente na Assembleia Geral da ONU este ano e, novamente, a criticou por não mencionar a perseguição contra cristãos nos demais países: “90% da nossa nação é cristã. A presidente Dilma esteve agora em 2014 na ONU. Em 2012, ela falou e defendeu o pessoal da fé islâmica. Em 2014 [no seu discurso] não tem uma palavra para falar da ‘cristofobia’ que é real e verdadeira no mundo. Não tem uma palavra da presidente da nação onde 90% dos brasileiros são cristãos”, lamenta Malafaia.

“Mas aí vem o pior: ela tem uma fala ambígua. Numa entrevista com jornalistas ela diz que [com] os terroristas do Estado Islâmico não deve haver confrontação, e sim diálogo. Gente, deixa eu falar uma coisa pra vocês: o Estado Islâmico não é uma nação. É um grupo terrorista dos mais cruéis que assassina cristãos na Síria e no Iraque, cometendo genocídio, tanto é que as nações do mundo, numa coalizão, querem combatê-los. Com terrorista assassino não tem diálogo, tem enfrentamento. Lamento a omissão da fala da presidente Dilma com os assassinatos em massa de cristãos em 2013”, dispara o pastor.

Em sua conclusão, após mostrar cenas fortíssimas do assassinato de cristãos em países onde os radicais islâmicos atuam, Silas Malafaia protesta contra a candidatura de Dilma à reeleição: “Essa mulher, nem pra ganhar para síndico de prédio merece, que dirá para presidente da nação onde 90% da população é cristã. Isso é uma afronta, uma vergonha. Onde é que estão os líderes evangélicos e católicos?”, questiona.

Assista ao desabafo do pastor Silas Malafaia:




Atualização: O vídeo foi retirado do ar por PTistas, segundo o Pastor Silas Malafaia em seu Twitter. Segundo ele o PT “quer esconder os terroristas assassinos de cristãos que Dilma quer dialogar”.

O Gospel+ conseguiu uma cópia do vídeo original do Pastor Silas Malafaia censurado no Youtube. Assista aqui:

Com informações do: Gospel Mais

População de Israel atinge “marca profética”



O Estado judeu já soma 9 milhões de pessoas.

Os judeus de todo mundo comemoram o Rosh Hashaná, o Ano Novo do calendário judaico, na virada do dia 24 para 25 de setembro. A chegada do ano 5775 traz um número considerado profético. A população de Israel chegou a 9 milhões, afirma o relatório da Autoridade da População e Imigração.

Apenas o crescimento demográfico natural não possibilitaria isso. No último ano nasceram 176.230 bebês em Israel. Somente este ano cerca de 25.000 judeus imigraram para Israel vindos de diferentes partes do mundo.
Destaque para os que imigraram da França e da Ucrânia, onde o aumento do antissemitismo e a guerra, respectivamente, contribuíram para o êxodo. Pela primeira vez, mais de seis milhões de judeus vivem no Estado de Israel desde 1948, quando ocorreu o seu “renascimento”.

Os outros três milhões são de muçulmanos e cristãos. Quase metade dos árabes-israelenses moram em comunidades próprias nos territórios palestinos (Cisjordânia e Gaza). Atualmente Nazaré é a maior cidade árabe do país. Em Jerusalém, vivem cerca de 200 mil muçulmanos, ou seja, 33% da população da cidade. A minoria cristã (2%) está espalhada por todo o país.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou que o índice populacional de Israel é uma evidência de sua vitória sobre o Holocausto e aqueles que tentaram destruir o povo judeu através dos tempos. “Pela primeira vez na história do Estado de Israel, mais de seis milhões de judeus vivem aqui. Este número tem um grande significado à luz da história do nosso povo no século anterior e no atual”, disse Netanyahu.
Para vários ministérios que estudam profecias, a migração é o cumprimento das promessas bíblicas. Em especial, citam Ezequiel 36: 24: “‘Pois eu os tirarei das nações, os ajuntarei do meio de todas as terras e os trarei de volta para a sua própria terra”.

Fontes: CBN via GP /  Notícias cristãs

Lista das 10 postagens mais populares desde à criação do Blog

Pegue uma Bíblia e descubra Como ir para o Céu

O plano de Deus para a sua salvação

Primeiro você precisa saber:

1) Boas obras não salvam (Efésios 2:8,9 / João 14:6 / Tito 3:4-7)

2) Todos pecaram inclusive você (Rom 3:23)

3) E por isso todos estão indo para a morte eterna (o Inferno) (Rom 6:23)

4) Mas Deus nos amou tanto que enviou Jesus Cristo para nos salvar (João 3:16 / João 14:6 / Romanos 5:8 / Lucas 5:32)

E assim se você...

1) ... se arrepender e confessar que é pecador, (2 Cor 7:10 / 1 Jo 1:9)

2) ... crer que Jesus é o Filho de Deus (Rom 10:9)

3) ... e pedir a Ele: “Jesus me perdoa, me salva! (Rom 10:13 / Lucas 23:33-43)

Então você será salvo!

1) Todos os seus pecados serão perdoados e lavados pelo sangue de Jesus (I João 1:7 / Marcos 1:40-42)

2) Você terá vida eterna no céu com Deus (João 3:16 / João 14:2-6)

3) A salvação não se perde jamais (João 10:27-30)

“Eis aqui agora o dia da salvação” (2 Cor 6:2)

Ninguém sabe quanto tempo vai viver, não adie a maior decisão que você tem a tomar na vida. Converse com Deus em uma oração simples, se arrependa, confesse, creia e clame “Jesus me perdoa, me salva, me lava, me transforma!” E assim você poderá ter absoluta certeza da salvação.

Fonte: Editora Elim – www.editoraelim.com.br – (21) 2415-7923

FOLHETO: ESTA FOI A SUA VIDA!

VOCÊ TEM UM TEMPINHO PARA VER?

PAÍSES QUE PASSARAM POR AQUI: QUASE 160

free counters