PARCERIA MEUSLINKS

Siga Também no Google+

Gostou do blog? Então Participe!

Top 5 Postagens Mais Populares da Última Semana

quinta-feira, 17 de março de 2011

Padre afirma que Igreja precisa aceitar diversidade sexual

Diversidade sexual eIgreja, um diálogo possível. O padre jesuíta Luís Corrêa Lima diz em entrevista que a Igreja precisa manter um dialogo aberto com a comunidade GLBT para conhecer a sua realidade e passar a conviver com a diversidade sexual. Lima relembra que no passado, gays, lésbicas e bissexuais viviam no anonimato ou à margem da sociedade e hoje junto com travestis e transexuais, exigem respeito e reconhecimento, e reivindicam direitos. “A correta evangelização, portanto, é uma estrada de duas mãos, do intercâmbio entre a Igreja e as culturas contemporâneas. Nós só podemos saber o que a Palavra de Deus significa para nós hoje, e que implicações ela tem, com um suficiente conhecimento da realidade atual, que inclui a visibilização da população LGBT”, diz o padre. Citando textos do Concílio Vaticano ele diz que é necessário um intercâmbio vivo e permanente entre a Igreja e as diversas culturas dos diferentes povos. E que uma carta do Vaticano aos bispos, em 1986 diz que nenhum ser humano é mero homossexual ou heterossexual. Ele é, acima de tudo, criatura de Deus e destinatário de Sua graça, que o torna filho Seu e herdeiro da vida eterna. Se nos séculos passados o homoerotísmo era tratado como um pecado nefano e em outros tempos era um caso a ser julgado e condenado até mesmo à pena de morte, hoje a Igreja precisa ficar atenta pois o Conselho Federal de Psicologia proíbe as terapias de reversão. Diante disso o padre defende a ideia de que não cabe hoje à Igreja encaminhar os gays a terapias de reversão ou para orações de cura, pois essas são formas escamoteadas de exorcismo. “Algumas pessoas são homossexuais e o serão por toda vida”, diz Lima que em outro trecho afirma que “o conhecimento e a estima recíprocos são também o melhor caminho para o diálogo entre a Igreja e o mundo gay.” Contextualizando a situação atual dos homossexuais no Brasil, que já aceita a união estável entre pessoas do mesmo sexo, o padre jesuíta acredita que ainda há um grande desafio a ser vencido pela comunidade GLBT. “O grande desafio da diversidade sexual é fazer-se compreender pela sociedade, não como uma ameaça, mas como uma pluralidade existente na condição humana que enriquece o mundo. No fundo, as pessoas querem ser elas mesmas, reconhecidas e aceitas pelos outros”, diz. As razões que dificultam o consentimento das religiões aos homossexuais, na visão do padre Luís Corrêa Lima, é que as grandes religiões monoteístas – judaísmo, cristianismo e islamismo – enraízam-se em tradições milenares consignadas em textos sagrados antigos, situados em horizontes socioculturais diferentes do nosso. “A mensagem cristã precisa se reinventar sempre se quiser ser Boa Nova”, acredita. Lima ainda diz que a Bíblia fala sobre os eunucos de “nascença” que ele interpreta como sendo os homossexuais. “Jesus afirmou que há eunucos de nascença, eunucos feitos pelos homens e eunucos que assim se fizeram pelo Reino dos Céus (Mt 19,12). Esta frase, um tanto estranha, tem um sentido literal e um sentido não literal. No caso de eunucos feitos pelos homens, trata-se de castração. No caso de eunucos pelo Reino dos Céus, trata-se do próprio Jesus e dos que renunciaram ao casamento para se dedicarem inteiramente à obra de Deus. Não há propriamente castração. E quem são os “eunucos de nascença”? Para os primeiros leitores do Evangelho, talvez fossem pessoas com um defeito físico que impossibilita o casamento. Mas para nós, hoje, é indispensável considerar aqueles que por natureza, em razão de sua libido, não se destinam ao casamento tradicional. São os gays. Eles têm seu lugar no plano divino. E também devem tê-lo na sociedade e na Igreja”, encerra o padre. Informações Gospel Prime / Amigo De Cristo

Nenhum comentário:

Lista das 10 postagens mais populares desde à criação do Blog

Pegue uma Bíblia e descubra Como ir para o Céu

O plano de Deus para a sua salvação

Primeiro você precisa saber:

1) Boas obras não salvam (Efésios 2:8,9 / João 14:6 / Tito 3:4-7)

2) Todos pecaram inclusive você (Rom 3:23)

3) E por isso todos estão indo para a morte eterna (o Inferno) (Rom 6:23)

4) Mas Deus nos amou tanto que enviou Jesus Cristo para nos salvar (João 3:16 / João 14:6 / Romanos 5:8 / Lucas 5:32)

E assim se você...

1) ... se arrepender e confessar que é pecador, (2 Cor 7:10 / 1 Jo 1:9)

2) ... crer que Jesus é o Filho de Deus (Rom 10:9)

3) ... e pedir a Ele: “Jesus me perdoa, me salva! (Rom 10:13 / Lucas 23:33-43)

Então você será salvo!

1) Todos os seus pecados serão perdoados e lavados pelo sangue de Jesus (I João 1:7 / Marcos 1:40-42)

2) Você terá vida eterna no céu com Deus (João 3:16 / João 14:2-6)

3) A salvação não se perde jamais (João 10:27-30)

“Eis aqui agora o dia da salvação” (2 Cor 6:2)

Ninguém sabe quanto tempo vai viver, não adie a maior decisão que você tem a tomar na vida. Converse com Deus em uma oração simples, se arrependa, confesse, creia e clame “Jesus me perdoa, me salva, me lava, me transforma!” E assim você poderá ter absoluta certeza da salvação.

Fonte: Editora Elim – www.editoraelim.com.br – (21) 2415-7923

FOLHETO: ESTA FOI A SUA VIDA!

VOCÊ TEM UM TEMPINHO PARA VER?

PAÍSES QUE PASSARAM POR AQUI: QUASE 160

free counters