PARCERIA MEUSLINKS

Siga Também no Google+

Gostou do blog? Então Participe!

Top 5 Postagens Mais Populares da Última Semana

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Cristiana Oliveira se converte ao evangelho

A atriz global Cristiana Oliveira aceitou a Jesus Cristo e decidiu se converter ao evangelho após ministrações dos pastores Emerson Pinheiro e sua esposa a cantora gospel Fernanda Brum.

Cristiana está freqüentando a Igreja Batista Central da Barra, localizada na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Em uma conta na rede social, Cristiana Oliveira compartilhou uma foto ao lado dos pastores com uma mensagem que dizia “meus amigos queridos e mentores”

Em uma recente entrevista dada a Revista Caras em abril desse ano, Cristiana falou sobre sua conversão ao evangelho; “Sou evangélica, mas tenho uma visão ecumênica, no sentido do conhecimento e respeito a outras crenças. Sempre acreditei em Deus, mas nunca deixei que ser curiosa com outras religiões” disse a atriz.

Ela disse que freqüenta a igreja todas as quartas Cristiana e sua filha assistem os cultos da “Quarta Profética” ministrados por Emerson Pinheiro, nesse dia mãe e filha aproveitam para conversar sobre a vida e sobre o que estão aprendendo na igreja.

Fonte: Padom




Os Dez Mandamentos supera audiência do Jornal Nacional em três capitais brasileiras

Outubro marcou uma importante vitória da TV Record com a audiência da “novela bíblica” Os Dez Mandamentos, superando o Jornal Nacional, da TV Globo, em três capitais brasileiras, na primeira quinzena do mês.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a novela da Record marcou sua maior média na primeira quinzena de outubro em Belém (PA), com 20,2 pontos, contra 17 do telejornal de William Bonner e Renata Vasconcellos. Esse cenário teria se repetido nos dois meses anteriores, de acordo com o site Na Telinha.


Em Recife (PE), a Record alcançou a marca de 20,4 pontos de média, contra 19,8 do JN. Já em Goiânia (GO), a “novela bíblica teve média de 20,7 contra 15,7 do telejornal.

Em outras capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador, o Jornal Nacional tem perdido parte de sua audiência, enquanto o Cidade Alerta e outros noticiários locais da Record têm alcançado picos de até 23 pontos, empatando com a Globo.

Aposta Alta

A direção da Record, feliz com o fenômeno Os Dez Mandamentos, vem fazendo planos de ampliar o investimento na próxima “novela bíblica” da emissora, Josué e a Terra Prometida, de acordo com informações publicadas pela jornalista Ligia Mesquita, na coluna Outro Canal, do jornal Folha de S. Paulo.

O vice-presidente executivo da Record, Marcus Vinicius Vieira, teria dito que Josué e a Terra Prometida, que estreia em março de 2016, “será ainda melhor” e terá mais investimento do que Os Dez Mandamentos, que custou R$ 700 mil por capítulo, superando R$ 105 milhões ao final dos mais de 150 capítulos.

Com informações do Gospel+

terça-feira, 20 de outubro de 2015

População da China se apavora com aparição de cidade fantasma

Recentemente um misterioso fenômeno ocorrido na China tem preocupado moradores do país. Aparentemente vultos de uma possível cidade fantasma sobrevoaram o céu do país deixando a população apavorada.
 
As filmagens capturadas dos vultos extraordinários mostram o que podem parecer sombras de arranha-céus ameaçadores elevando-se sobre as regiões Jiangxi e Foshan. Milhares de habitantes dos locais afirmam ter visto a aparição, apesar de até agora apenas um registro ter sido apresentado.

Alguns moradores afirmaram que a cidade pode ser evidência de um universo paralelo ou também que a nação possa estar recebendo uma mensagem de uma raça alienígena.

Outros também têm sugerido que as imagens são reflexo dos testes da Nasa como parte do Projeto Blue Beam, uma teoria da conspiração popular que afirma a agência espacial pretende simular uma invasão alienígena na Terra ou uma segunda vinda de Cristo por meio de hologramas.

Veja o vídeo e deixe sua opinião.



Com informações do Padom

“Deus me aceita”, diz Andressa Urach sobre tatuagens

A modelo tentou remover os desenhos, mas não suportou a dor do tratamento e desistiu

Andressa Urach se converteu e tentou apagar as várias tatuagens que possui, mas o tratamento é doloroso e ela resolveu desistir de remover as imagens.


"Deus me aceita", diz Andressa Urach sobre tatuagens

Em entrevista a um site de entretenimento ela revelou que entende que Deus a aceita mesmo com as tatuagens e por isso não irá continuar com o tratamento de remoção. “Hoje, eu já não penso mais [em remover as tatuagens], pois Deus me aceita como estou”.

Andressa frequenta a Igreja Universal do Reino de Deus e para a denominação é errado se tatuar. O bispo Edir Macedo, líder da igreja, já postou artigo em seu blog condenando quem faz tatuagem dizendo que isto é coisa “satânica”.

“A meu ver, tatuar é querer parecer com os filhos de Baal. Os filhos de Deus não devem jamais querer imitá-los, mesmo que isso contrarie as regras deste mundo podre”, escreveu Macedo.

Mas Andressa afirma que na igreja não recebe julgamentos por ter tatuagens de quando não era cristã. “Na Universal ninguém me julga pela minha aparência, mas não faria mais tatuagens”.

O assunto divide opiniões entre as igrejas evangélicas, para muitas é pecado fazer tatuagens e uma série de textos bíblicos são usados para confirmar isso. Para outras, porém, não é errado fazer tatuagens.

Fonte: Gospel Prime

Famosa feminista muda de opinião sobre o aborto, pede perdão, e critica ideologia de gênero

A feminista Sara Winter, conhecida nacionalmente por participar de protestos a favor do aborto e participar de programas de TV defendendo a liberdade de decisão das mulheres sobre suas escolhas, publicou em sua página no Facebook dois relatos sobre mudanças significativas de opinião em relação aos temas que fazem parte dos principais debates na sociedade.

No primeiro artigo, Sara Winter expressa que após seu primeiro aborto, se arrependeu amargamente, e que após engravidar novamente, decidiu levar a gestação até o final e agora, é contra o aborto. Com o nascimento do filho, a feminista disse que decidiu também expor sua opinião contra a ideologia de gênero, que prega que uma pessoa pertence ao gênero que escolher, não ao qual nasceu.



Junto com a corajosa exposição de sua mudança de opinião sobre o aborto, Sara pediu perdão às pessoas que se sentiram ofendidas com sua postura ao longo dos anos sobre o tema: “Eu me arrependi de ter abortado e hoje peço perdão. Meu texto começa assim. Porque é a síntese de tudo o que eu sinto. Amanhã faz um mês que meu bebê nasceu e minha vida ganhou um novo sentido. Estou escrevendo isso enquanto ele dorme sereno no meu colo. É a melhor sensação do mundo”, escreveu a feminista.

Explicando que continua feminista e que ainda é favorável à legalização do aborto, ela se diz contra a prática do aborto por causa de sua experiência e pelas sequelas que teve de enfrentar.

“A minha experiência de ter quase perdido a vida, de ter tido sequelas, pesadelos horríveis e de quase ter perdido meu bebê me tornou uma mulher CONTRA O ABORTO. Isso mesmo, eu Sara Winter, sou CONTRA O ABORTO. Entretanto eu sou a favor da legalização do aborto. Porque? Porque eu acredito em livre arbítrio, portanto cada ser humano faz o que quiser com seu corpo. Além disso, quando o aborto é legalizado as mulheres passam por atendimento psicológico e psiquiátrico para realmente terem certeza se desejam prosseguir com o procedimento. Isso reduz drasticamente o número de abortos e vocês podem ter acesso as estatísticas disso nos países que legalizaram. Com a legalização do aborto, morrem menos mulheres que tentam abortar de maneira clandestina e o número de abortos realmente diminui, portanto não existe razão pelo qual uma pessoa que é contra o aborto ser contra a legalização do mesmo”, contextualizou Sara.

Sobre a ideologia de gênero, Sara expressou o que parece ser o entendimento da maioria das pessoas sobre o tema: “Eu não acredito que uma pessoa possa se identificar com um gênero e a partir de então pertencer a ele. Ou seja, essa ladainha de ‘eu sou mulher porque me sinto mulher’, eu não acredito e não apoio. Pra mim mulher é quem nasce com vagina e homem é quem nasce com pênis. ATENÇÃO AQUI: eu não tenho absolutamente nada contra pessoas transexuais, eu só não acredito que trocar de roupas, colocar silicone e fazer a transição com hormônios e cirurgia possa mudar o gênero de alguém”, escreveu.

Em relação à forma de escrita adotada por muitos ativistas, Sara Winter destacou que é contra, pois sob um pretexto de inclusão, resulta na exclusão de outros: “Meu filho é filhO. Eu não concordo mais com essa besteira de filhx, e ficar usando o X (linguagem inclusiva), até porque é uma linguagem elitista. É difícil de ler, de entender e explicar para as pessoas”, opinou.

Confira a íntegra do relato da feminista Sara Winter sobre o aborto:

EU ME ARREPENDI DE TER ABORTADO E HOJE PEÇO PERDÃO.

Meu texto começa assim. Porque é a síntese de tudo o que eu sinto.

Amanhã faz um mês que meu bebe nasceu e minha vida ganhou um novo sentido. Estou escrevendo isso enquanto ele dorme sereno no meu colo. É a melhor sensação do mundo.

Eu ensaiei este texto milhares de vezes durante meses na minha mente e talvez ele não saia tão brilhante como eu gostaria que saísse, mas o mais importante que gostaria de que chegasse a vocês é que, por favor, mulheres que estão desesperadas para abortar, pensem muito, eu me arrependi muito, não quero o mesmo destino pra vocês.

Eu sou feminista e sempre serei. Isso significa que eu quero e luto pra que mulheres tenham os mesmos direitos e acesso a políticas públicas específicas, ou seja, eu quero que todas tenham direito pleno a segurança e respeito ao andarem nas ruas (seja com qualquer roupa a qualquer horário), no transporte público; quero que tenham acesso integral à políticas de saúde específicas, como mamografias, pré natal (digno e não essa bosta que temos atualmente); acesso fácil e desburocratizado a métodos contraceptivos, incluindo DIU e chips contraceptivos, entre outros. Quero maior representação das mulheres na política brasileira. Quero o fim do tráfico de mulheres e crianças, assim como a exploração e turismo sexual. Isso é ser feminista.

Infelizmente, o feminismo jovem e online brasileiro, confesso pra vocês, é composto em sua grande maioria por mulheres que ainda não conseguiram desconstruir sua rivalidade. Resumindo: é um ninho de cobras. Existe fofoca, inveja, brigas horríveis que acaba afastando completamente a atenção da luta por essas pautas tão importantes que citei acima.

Um dos maiores problemas que tive contato com o feminismo nesses meus 3 anos e meio de militância foi o INCENTIVO AO ABORTO.

Não estamos falando de pessoas que militam para que o aborto seja legalizado, estamos falando aqui, de mulheres que organizam grupos online para DISTRIBUIÇÃO DE CYTOTEC (misoprostol – droga abortiva proibida no Brasil). Estamos falando de mulheres brancas e de classe média que se unem para comprar essa droga para outras mulheres, inclusive, meninas menores de idade. Estamos falando de mulheres que incentivam o abortamento e acreditam que o método é uma forma de empoderamento da mulher.

Eu caí nessa ladainha. Eu quase morri.

Uma feminista me deu a droga, e eu num momento de desespero, abortei. A mesma feminista sequer me avisou sobre o pós procedimento, mais conhecido como CURETAGEM. Não me deu qualquer suporte emocional, qualquer ombro amigo. Dez dias depois eu sangrei até quase morrer e tive sequelas gravíssimas.

Ironia do destino ou não, quem me ajudou foi um HOMEM que de pró feminista não tinha nada.

Eu não estou falando que toda feminista faz isso, veja bem, mas muitas fazem e essas são a escória irresponsável do movimento e que na minha opinião deveriam ser presas por tráfico de drogas e tentativa de homicídio.

Isso não aconteceu apenas comigo, isso acontece todos os dias.

O aborto clandestino não é seguro.

Eu recebi um laudo médico de que se eu desejasse engravidar novamente teria de fazer ANOS E ANOS de tratamento. Fiquei arrasada, um arrependimento terrível tomou conta de mim.

Então eu e minha companheira de luta, Bia, elaboramos uma cartilha com informações sobre aborto. Nela, ensinamos o que você deve fazer caso JÁ TENHA ABORTADO, como os procedimentos de saúde, sobre infecções, falamos sobre suporte emocional e indicamos grupos, ongs e instituições que ajudam mães solteiras com abrigo, cursos profissionalizantes, encaminham para empregos, etc.

Sete meses depois de abortar eu engravidei novamente. Essa foi a maior felicidade da minha vida. Mesma sabendo que o progenitor não iria me ajudar com absolutamente nada, Deusme deu uma segunda chance.

Infelizmente por conta da aborto meses antes, minha gravidez foi de alto risco nos primeiros meses. O medo de perder meu bebê me assombrava todos os dias. Tive sangramentos, tive que ficar de repouso por dias, interromper todas as minhas atividades, foi um verdadeiro martírio.

O tempo todo eu pensava “porque aquela feminista que me deu cytotec não me falou que eu poderia morrer tomando isso?”, se eu que sou ativista feminista e tenho acesso a interne era completamente ignorante no assunto, imaginem mulheres que não tem esse mesmo privilégio?

Eu escrevi algumas vezes isso no meu perfil pessoal e fui atacada por feministas que me chamaram de pró vida, e disseram que a decisão foi minha de abortar e que eu estou sujando o movimento contanto isso. Mas as pessoas precisam saber da verdade. O feminismo deveria se concentrar mais em salvar mulheres do que colocar a vida delas em risco.

Uma maneira correta de lutar pela legalização do aborto é se envolvendo com política, se eleger, fazer petições, fazer protestos, levar estatísticas pra população. E NÃO DISTRIBUIR DROGAS ABORTIVAS para mulheres e meninas.

A minha experiência de ter quase perdido a vida, de ter tido sequelas, pesadelos horríveis e de quase ter perdido meu bebê me tornou uma mulher CONTRA O ABORTO. Isso mesmo, eu Sara Winter, sou CONTRA O ABORTO.

Entretanto eu sou a favor da legalização do aborto. Porque?

Porque eu acredito em livre arbítrio, portanto cada ser humano faz o que quiser com seu corpo.

Além disso, quando o aborto é legalizado as mulheres passam por atendimento psicológico e psiquiátrico para realmente terem certeza se desejam prosseguir com o procedimento. Isso reduz drasticamente o número de abortos e vocês podem ter acesso as estatísticas disso nos países que legalizaram.

Com a legalização do aborto, morrem menos mulheres que tentam abortar de maneira clandestina e o número de abortos realmente diminui, portanto não existe razão pelo qual uma pessoa que é contra o aborto ser contra a legalização do mesmo.

Entendam bem: eu sou contra o aborto por ser um processo invasivo que pode abrir feridas emocionais que nunca mais cicatrizarão. Apesar de eu ter me tornado mais religiosa, não deixo que minha crença interfira no meu ativismo (até porque eu não sou cristã). Aliás, ninguém é a favor do aborto. Ninguém faz aborto por diversão, porque é cool, é mainstream. Doi o corpo, doi a alma, é incerto, é arriscado, é aterrorizante. Se faz aborto por desespero e falta de acolhimento do Estado.

Para as feministas que continuam incentivando outras mulheres a abortar, eu imploro: parem! Militem de outras formas, não sejam parte responsáveis pela desgraça de outro ser humano.

Para o Estado, eu clamo por políticas de planejamento familiar, melhor e MUITO MELHOR distribuição e acesso a métodos contraceptivos, inclusive a desburocratização do DIU, por aulas de Educação sexual e reprodutiva nas escolas, por aulas de Educação de gênero nas escolas (porque o número de mulheres desesperadas pra abortar porque o pai da criança sumiu NÃO É PEQUENO), pela prioridade e agilidade de processos de Reconhecimento de paternidade, Pensão alimentícia, Pedido de DNA gratuito, que pra quem não sabe podem demorar de 6 meses há 1 ano e meio para terem qualquer efetividade, por um SUS que atenda Partos humanizados, LIVRE de violência obstétrica, acesso integral a pré natal de qualidade, incluindo Dentista, Nutricionista e Psicólogo, pré e pós parto; pelo cumprimento da Lei do acompanhante e do Plano de Parto e a legalização do acompanhamento de Doulas no partos hospitalares em território nacional.

Para as pessoas que não tem um pingo de vergonha na cara e tem me mandado mensagens e comentários chamando meu filho de ESTUPRADOR, eu imploro que parem. Uma criança não tem nada a ver com as atitudes ou passada da mãe. PAREM. Meu filho merece todas as energias positivas do mundo e merece crescer de maneira saudável fisicamente e mentalmente. Não façam mal a ele.

Para todas as pessoas que eu possa ter vindo a ofender sobre o assunto de aborto, eu peço, sem qualquer ressentimento: me perdoem.

Sara Winter, 14 de Outubro de 2015.

Confira a íntegra do relato dela sobre a ideologia de gênero:

MEU FILHO É XY E SOU MUITO FELIZ COM ISSO.

Algumas pessoas têm comentado aqui na page sobre o que eu acho da Teoria de gênero.

Quero deixar claro que há mais de 1 ano eu mudei minha concepção de gênero.

Eu não acredito que uma pessoa possa se identificar com um gênero e a partir de então pertencer a ele. Ou seja, essa ladainha de “eu sou mulher porque me sinto mulher”, eu não acredito e não apoio.

Pra mim mulher é quem nasce com vagina e homem é quem nasce com pênis.

ATENÇÃO AQUI: eu não tenha absolutamente nada contra pessoas transexuais, eu só não acredito que trocar de roupas, colocar silicone e fazer a transição com hormônios e cirurgia posso mudar o gênero de alguém.

Cada pessoa é livre para acreditar no que quiser e eu acredito nisso. E se pessoas transexuais se sentem melhor e mais confortável assim, pois que assim sejam e merecem respeito e segurança, mesmo que eu ou qualquer outro não acredite na teoria de gênero.

Não se “vira” mulher quando se passa batom, coloca silicone e começa a falar fino. Ser mulher é MUITO MAIS DO QUE ISSO. Assim, como duvido muito que uma mulher que coloque roupas largas e corte o cabelo terá privilégio que homens tem, como ganhar um salário 30% maior, tem mais segurança na rua…

Portanto meu filho é filhO. Eu não concordo mais com essa besteira de filhx, e ficar usando o X (linguagem inclusiva), até porque é uma linguagem elitista. É difícil de ler, de entender e explicar pras pessoas.

Sobre roupas e brinquedos do meu filho, eu pretendo deixar ele escolher tudo isso. Quer usar azul? Use. Quer usar rosa? Use. Quer usar roxa, laranja, verde, amarelo, vermelho? Use. E brinque com o que quiser.

Eu não acredito que a cor da roupa dele vá influenciar em sua identidade de gênero ou orientação sexual. Criança tem que brincar e deixar a criatividade fluir, tem que ser criança.

Edit: Eu não comecei a pensar assim depois que tive meu filho, há mais de um ano eu não acredito em teoria de gênero, mas nunca comentei publicamente pois eu tinha MEDO de retaliação das outras feministas. Hoje, não tenho mais.


Com informações do: Gospel+

sábado, 17 de outubro de 2015

ONU Excluirá Categoricamente os Bebês em Gestação do Direito à Vida?

NOVA IORQUE, EUA, outubro (C-Fam) Um relatório preliminar da ONU exclui todas as crianças no útero de toda proteção sob as leis internacionais.

O Comitê de Direitos Humanos, um comitê da ONU em grande parte desconhecido, mas influente, que registra e revisa a implementação do tratado da ONU sobre direitos civis e políticos, publicou uma opinião preliminar sobre o “direito à vida” nas leis internacionais que atribui às mães o direito de abortar seus filhos.


O que é surpreendente na “Observação Geral 36,” como o relatório preliminar é conhecido, é a ausência total de proteções para crianças no útero, apesar de uma breve menção de preocupação pró-vida antes de seu lançamento.

A versão preliminar declara: “o Pacto não se refere explicitamente aos direitos de crianças em gestação, inclusive seu direito à vida.” Conclui pois que: “o Comitê não pode presumir que o artigo 6 impõe aos países membros uma obrigação de reconhecer o direito à vida das crianças em gestação.”

Diz também que se os países desejam proteger a vida no útero eles só “podem” fazer isso se garantirem às mulheres o direito de abortar seus filhos em casos de estupro, incesto e quando seu filho no útero é deficiente.

A versão preliminar também expressa uma obrigação dos países de permitir “abortos terapêuticos — ainda que muitos especialistas médicos achem que o aborto nunca é necessário para salvar a vida de uma mãe. Diz que não permitir um aborto nessas circunstâncias equivale a tratamento cruel, desumano ou humilhante, o que é proibido pela Convenção.

A versão preliminar também insiste em que, em qualquer caso, os países não podem regulamentar o aborto de modo restritivo demais.
Diz que os países não podem “aplicar sanções criminais contra as mulheres que fazem aborto ou contra os médicos que as ajudam a fazê-lo,” e não devem prescrever “exigências excessivamente pesadas ou humilhantes para quem busca permissão para fazer um aborto, inclusive a introdução de longos períodos compulsórios de espera antes da realização de um aborto legal.”

As afirmações sobre o “direito de abortar” na versão preliminar não são inéditas. Elas consolidam recomendações anteriores da ONU nas duas décadas passadas. Mas elas nunca foram expressas de forma tão categórica.

Tais interpretações de tratados da ONU são ilegítimas e declarações inexatas e grosseiras de leis internacionais obrigatórias, de acordo com os Artigos de San José, um documento preparado e assinado por especialistas em direito internacional e saúde global.

Os Artigos de San José dizem que os tratados da ONU não deveriam ser usados para expandir proteções para crianças no útero, nem tirá-las. Eles destroem diretamente a afirmação de uma obrigação clara de se permitir o aborto, e põem em dúvida a integridade de especialistas da ONU e seus métodos de interpretar tratados.

“Nenhum tratado da ONU pode com exatidão ser citado como estabelecendo ou reconhecendo um direito ao aborto,” os artigos dizem, apontando para a ausência completa de qualquer referência ao aborto também no tratado em questão.

Embora os artigos reconheçam a falta de uma obrigação clara de se proteger a vida no útero, como diz a observação do documento preliminar, eles apontam para uma cláusula no tratado da ONU sobre direitos civis e políticos que proíbem a aplicação da pena de morte para mães grávidas, sugerindo que crianças inocentes no útero na verdade têm um direito à vida independente de sua mãe e não deveriam prestar contas pelos crimes de sua mãe. A observação do documento preliminar não explica essa discrepância.

Além disso, os Artigos de San José apontam que quando o tratado da ONU sobre direitos civis e políticos foi ratificado a maioria dos países do mundo proibiu o aborto na maioria ou todas as circunstâncias. Isso também não é levado em consideração no documento preliminar.

O comitê debaterá o documento preliminar preparado por um subgrupo do comitê de 18 membros na sua próxima sessão mais tarde neste mês.

Tradução: Julio Severo

Fonte: Friday Fax

Divulgação: www.juliosevero.com

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Paramédica vestida de noiva abandona seu próprio casamento para ajudar em resgate após acidente

Uma noiva que trabalha como paramédica abandonou a cerimônia de seu casamento para ajudar em um resgate após um acidente de carro.

Usando o vestido de noiva, Sarah Ray saiu de seu casamento para ajudar as vítimas, que eram suas convidadas para a celebração de seu matrimônio.

O caso ocorreu em Clarksville, no Tennessee, EUA. A paramédica, mais tarde, disse: “Todos no Serviço de Emergência fariam a mesma coisa. Não sei se o que fiz foi especial, mas estava usando um vestido de noiva”.




Noiva Sarah Ray, que trabalha como paramédica, abandonou a cerimônia de seu casamento para ajudar em um resgate após um acidente de carro.

A mãe de Sarah foi quem postou a foto no Facebook, e mais tarde a imagem se tornou viral.

Os convidados envolvidos no acidente não tiveram ferimentos graves.


Fonte: Metro / AbcNews / Josiel Dias

Estado Islâmico planeja decapitar o papa e causar o Armagedom em até dez anos, diz especialista

Os extremistas do Estado Islâmico já estariam colocando em andamento seu plano de dominação mundial e atentos a um cronograma, planejam o extermínio de cristãos e judeus. Dentro desse plano, construído a pretexto de se fazer cumprir profecias de Maomé, planejam decapitar o papa e promover a batalha do Armagedom até 2015.

As revelações foram feitas pelo escritor Robert Spencer, um pesquisador e estudioso do islamismo, em seu novo livro, “Infidel’s Guide to ISIS” (“Guia do infiel para entender o Estado Islâmico”, em tradução livre). Segundo informações da emissora Christian Broadcasting Network, o autor apresenta e explica em detalhes os planos dos extremistas.


Para os integrantes do Estado Islâmico, a “batalha final” – evento a que os cristãos se referem como Armagedom – acontecerá daqui a dez anos, em 2025. Nesse meio tempo, eles vêm se dedicando a cumprir profecias, como por exemplo, a previsão de Maomé sobre a conquista das maiores cidades do Império Romano.

Quando Maomé deixou essa tarefa aos muçulmanos, referia-se a Roma e Constantinopla, que hoje é a cidade turca de Istambul, e já é dominada pelo islamismo. Nesse cenário, o símbolo da conquista de Roma – vista como a “capital” do cristianismo, por sua importância durante os primeiros anos da Igreja Primitiva e por ser sede, nos dias atuais, da Igreja Católica – seria a decapitação do papa em praça pública, com transmissão via internet.

Na visão dos extremistas, essa seria a principal condição para o retorno de Mahdi, figura equivalente ao Messias no islamismo. Junto da conquista de Roma, o Estado Islâmico planeja sua expansão também no Oriente Médio, conquistando o Irã e a Arábia Saudita.

“O Estado Islâmico trabalha com um calendário onde em 10 anos, perto do ano 2025, ocorrerá o Armageddon, a luta final entre o bem e o mal, ou entre os muçulmanos e os não-muçulmanos”, explica o autor, lembrando que a conquista de Roma é planejada para daqui a cinco anos, 2020.

Para Spencer, a atual crise de refugiados tem sido aproveitada pelos extremistas para enviar soldados à Europa e áreas do norte da África. Esse palpite do escritor se baseia na publicação online do Estado Islâmico chamada “Bandeiras Negras de Roma”, em que são revelados partes do plano de ação para tomada da Europa.

Nesse documento, o Estado Islâmico revela que usará células terroristas “adormecidas” na Europa, que ao longo dos anos vêm reunindo muçulmanos que serviram nas forças armadas do continente, além de atrair novos fiéis.

No cronograma construído pelos extremistas a partir de suas crenças sobre a profecia de Maomé, todo esse planejamento resultará em uma batalha entre muçulmanos e não-muçulmanos na região de Dabiq, na Síria, que já está sob seu controle.

“Essa é a sua versão do Armagedom”, pontua o autor. “Então Jesus se unirá ao profeta muçulmano, o Mahdi, e juntos irão conquistar e islamizar o mundo”, acrescenta, apontando o motivo do planejamento tão detalhado por parte dos extremistas.

Homem estupra menina de 12 anos e em seguida corta seu próprio pênis para evitar cometer ato novamente

Um homem cortou seu próprio pênis após estuprar uma menina de 12 anos e ser acusado pelo crime.

Lekan Daramola teria sido flagrado estuprando a filha de seu chefe, uma criança de 12 anos de idade.

O rapaz, que tem 34 anos, foi espancado e humilhado em público por sua cidade.

Ele, então, pegou uma faca de cozinha e cortou seu pênis. Vizinhos disseram que essa não era a primeira vez que Lekan foi pego em flagrante.


Homem estupra menina de 12 anos e em seguida corta seu próprio pênis
Lekan Daramola, de 34 anos, cortou seu próprio pênis após estuprar uma menina de 12 anos e ser acusado pelo crime.

Eles relataram: “Só no ano passado ele foi preso enquanto estuprava uma vendedora ambulante e os meninos da região o bateram quase até a morte.”



Os vizinhos escutaram gritos saindo do quarto de Lekan e quando chegaram o viram em meio a uma poça de sangue, com uma faca ensanguentada ao lado. Eles disseram que o pervertido pensou que a melhor solução para evitar cometer o crime era cortando seu membro.


Fonte: DailyStar / Gadoo

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Israel vai ajudar a Rússia na guerra contra o ISIS na Síria

Então, onde está agora a compatibilidade da ideia de que a Rússia é “Magogue” e vai invadir Israel (segundo alguns interpretam Ezequiel 38) quando a realidade é que Israel vai dar apoio e ajuda para a Rússia esmagar o ISIS na Síria?



As notícias que estão vindo de Israel estão desmentindo as hordas que acham que a Rússia está usando a Síria como pretexto para acabar invadindo Israel. De acordo com os próprios meios de comunicação de Israel:

Israel fornecerá para a Rússia informações sobre locais da oposição síria para facilitar as operações militares de Moscou, noticiou o Canal 2TV. Essa rede de televisão israelense disse que uma delegação de autoridades militares russas de elevada patente chegará a Israel na terça-feira para coordenar a cooperação militar entre os dois países.

A delegação será liderada pelo primeiro vice-presidente do Chefe do Estado Maior General Nikolai Bogdanovsky, que se encontrará com um militar israelense de patente semelhante, o general de divisão Yair Golan assim como autoridades de alta patente dos serviços de inteligência militar, a força aérea e o Mossad de Israel. O Canal 2 comentou que a visita está acontecendo depois do encontro entre o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e o presidente russo Vladimir Putin em Moscou três semanas atrás.

De acordo com reportagens dos meios de comunicação, Israel apresentará mais pedidos aos russos em troca de ofertas “atraentes” para facilitar as operações militares do exército russo na Síria. Essas reportagens também revelaram que Netanyahu e Putin concordaram com várias questões em princípio, inclusive um compromisso russo de parar o fluxo de armas da Síria para o Hezbollah, assim como permitir que a Força Aérea de Israel execute operações livremente na Síria, mesmo em áreas em que o exército russo está estacionado na costa síria.

Autoridades elevadas das Forças Aéreas da Rússia e Israel discutirão os mecanismos para coordenar sobrevoos israelenses no espaço aéreo sírio para evitar conflitos com aviões russos em operações contra grupos oposicionistas. Provavelmente, Israel pedirá que a Rússia coordene seus movimentos no Mediterrâneo de um modo que não afete as missões dos submarinos israelenses que coletam dados de inteligência sobre o Líbano e a Síria.

Outra reportagem da Rádio Israel no domingo afirmou que o governo israelense fornecerá dados vitais de Inteligência aos russos com o objetivo de reduzir a influência iraniana na Síria.







É essa a Rússia que chamam de Gogue?

Tradução de declaração de Putin postada na foto do site Shoebat:

Nós na Rússia conhecemos muito bem a tragédia do Holocausto. Seis milhões de judeus foram mortos na União Soviética e Europa. Ao mesmo tempo, sabemos muito bem que os representantes do povo judeu que lutaram no Exército Vermelho contra o nazismo eram trabalhadores políticos. Eram apenas soldados comuns, em geral médicos, e fizeram uma contribuição digna na luta contra o nazismo.

Mas a tragédia que o povo judeu sofreu tem, evidentemente, um lugar especial nos muitos crimes cometidos pelos nazistas durante a 2ª Guerra Mundial. Repito: nós na Rússia sabemos o que é isso e sentimos o sofrimento como ninguém mais, porque mais de 20 milhões de soviéticos, a vasta maioria deles russos, foram mortos durante a luta contra o nazismo.

Quero lhes assegurar que faremos todo o possível para impedir que tais tragédias ocorram novamente no futuro.

Consideramos Israel nesse aspecto um aliado dos mais íntimos, e peço-lhes também nos considerar como tal.


Traduzido por Julio Severo do artigo original do Shoebat: Israel Is Going To Be Assisting And Helping Russia In Its War Against ISIS In Syria

Fonte: www.juliosevero.com

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Arqueólogos afirmam terem descoberto ruínas de Sodoma e Gomorra

Após 10 anos de pesquisa, equipe comemora achado

Uma equipe de arqueólogos liderada pelo professor Steve Collins da Universidade Southwest Trinity, Estados Unidos, passou 10 anos com um projeto de estudos e escavações. Finalmente encontraram o que estavam procurando: as ruínas das antigas cidades de Sodoma e Gomorra. Segundo a Bíblia, elas foram destruídas por uma intervenção direta de Deus.


Collins e sua equipe desenvolve seu projeto de escavação em Tall el-Hammam, ao sul de Israel. Segundo publicaram em artigo na revista Popular Archeology, descobriram a localização de Sodoma, que eles chamam de “mina de ouro”.

O local mencionado em Gênesis era uma cidade-estado que dominava a região do sul do Vale do Jordão. Pouco se conhece dela além do que diz a tradição judaica. “A equipe de arqueólogos desenterrou várias estruturas monumentais antigas e artefatos que estão revelando muito sobre a região durante a Idade do Bronze”, disse Collins.



Desde 2005 ele mantém os trabalhos, mas somente agora encontraram indícios concretos de que esse pode ter sido o local da cidade, pois estão cruzando referências com ruínas de outras cidades antigas próximas. “O Tall el-Hammam parece satisfazer o critério sobre Sodoma exigido”, disse ele. Ele acredita ser uma questão de tempo até comprovar que na mesma região encontrará Gomorra.

Eles disponibilizaram diversas fotos no site do projeto. Contudo, para essa descoberta ser reconhecida, precisa que passe pelo crivo da Autoridade de Antiguidades de Israel.

No Antigo Testamento, são mencionados os reinos de Sodoma e Gomorra e outras três conhecidas como as “Cidades da Planície”. Elas ficavam na região sul da terra de Canaã. Também existe menção a elas no Alcorão e livros apócrifos judaicos.


Com informações de Christian Today / Gospel Prime

Tsunami gigantesco e devastador pode destruir parte da Terra, dizem especialistas

Um fenômeno que só foi visto na Terra há 73 mil anos pode dar as caras novamente e causar a tormenta em todo o globo. As informações vem de um estudo da Columbia University, dos Estados Unidos, e da University College London, na Inglaterra.


Segundo os estudos, um tsunami gigantesco, de proporções devastadoras, poderá ser registrado na Terra novamente. Para se ter ideia da dimensão desse fenômeno, os especialistas falam em ondas com cerca de 245 metros de altura varrendo praias e encostas.

Os especialistas contam que, na primeira vez que esse fenômeno foi registrado, há 73 mil anos, uma ilha de mais de 48 quilômetros foi simplesmente engolida pela água. Na época, o causador de tal desastre foi um dos maiores e mais antigos vulcões do mundo, localizado em Cabo Verde, na África.

À época, o vulcão expeliu pedras gigantescas que foram atiradas no oceano de uma vez só, criando as ondas devastadoras. Ainda segundo os cientistas, o fenômeno foi imprevisível, uma vez que começou de maneira repentina durante uma erupção devastadoras — o que pode acontecer novamente.

“Esse tipo de tsunami, com ondas gigantescas e devastadoras, não acontece com tanta frequência, mas precisamos sempre levá-los em consideração ao pensar no tipo de perigo que um evento desse porte traria para a vida atual no planeta”, explica o especialista Ricardo Ramalho, da Columbia University.

Apenas para efeito de comparação, os dois maiores tsunamis recentes aconteceram na costa do oceano Índico, em 2004, e no Japão, em 2011. Neles, foram registradas ondas de aproximadamente 30 metros. Ou seja, praticamente oito vezes menores do que as que atingiriam a Terra em um eventual megatsunami.

A grande preocupação dos especialistas das duas universidades é tentar encaixar um processo de prevenção eficaz, com possibilidade de deslocamento humano em massa caso esse fenômeno volte a acontecer. Os cientistas, porém, dizem ser impossível prever quando um evento dessa magnitude aconteceriam novamente.

Fonte: Yahoo

Cristãos são isolados e excluídos da sociedade por causa da sua fé

Embora o país se declare secular, na prática não há liberdade de religião



De acordo com os relatórios da ONU (Organização das Nações Unidas), Bangladesh apresentou um resultado misto, conforme as especificações da Liberdade de Religião e Crença no país. A declaração diz que o Estado é secular, mas ao mesmo tempo afirma que o islã é a religião oficial da nação.

Embora pareça uma declaração positiva para os cristãos, na prática não há o que comemorar, porque a questão da conversão ao cristianismo continua a ser um grande problema. O relator da ONU chegou a mencionar o "ostracismo social", um termo político que caracteriza a realidade dos cristãos, que são isolados e até mesmo excluídos da sociedade, por não seguirem as regras das autoridades.

O analista da Portas Abertas afirma que isto realmente ocorre no Bangladesh, logo após uma conversão à fé cristã, e que além do ostracismo ainda existe a perseguição religiosa, já que os cristãos são agredidos fisicamente e tratados com certa violência.

Pedidos de oração

• Clame ao Senhor pelos nossos irmãos em Bangladesh, que eles possam ser bem tratados e acharem conforto em Deus.
• Peça pelas autoridades de Bangladesh, que Deus abra os olhos deles.
• Interceda por igualdade para todos no país.

Fonte: Portas Abertas

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Mulheres cristãs que não negam a fé são estupradas em público pelo Estado Islâmico

Militantes do Estado Islâmico (EI) assassinaram 12 cristãos que se recusaram a negar sua fé em Jesus Cristo para seguirem o Islã. Entre os mortos, estava um menino de 12 anos, filho de um líder ministerial, e duas mulheres que foram estupradas em público. Os relatos são do site Gospel Herald.


As execuções aconteceram no dia 28 de agosto, em uma aldeia próxima à Aleppo, na Síria. Na ocasião, os extremistas islâmicos cortaram a ponta dos dedos do garoto, afirmando que só iriam parar se o pai dele voltasse para o Islã, segundo relatos de integrantes do grupo Christian Aid Mission.

"Quando o líder da equipe (pai da criança) se recusou a negar Jesus, os militantes do EI torturaram e espancaram ele e outros dois membros do ministério. Em seguida, os três homens e o menino encontraram a morte na crucificação", relatou Christian Aid em uma declaração.

Além deles, outros oito membros do ministério, incluindo duas mulheres, foram mortos.

Antes disso, eles haviam sido levados a um local separado onde foram pressionados a retornar ao Islã. Ao recusar a oferta, as mulheres, com idades entre 29 e 33 anos, "foram estupradas diante da multidão, que foi convocado a assistir a cena. Em seguida, todos os oito foram decapitados."

Segundo familiares e residentes que assistiram os crimes brutais, os cristãos foram mortos em oração diante dos militantes do Estado Islâmico.

"Alguns moradores disseram que eles estavam orando em nome de Jesus, outros disseram que estavam declarando a Oração do Senhor, e outros disseram que alguns deles levantaram suas cabeças para entregar seus espíritos a Jesus", disse diretor do ministério Christian Aid. "Uma das mulheres olhou para cima e parecia estar sorrindo quando disse: 'Jesus!'".

Os corpos dos mortos ficaram pendurados nas cruzes para exibição. Os doze mártires estão entre milhares de cristãos mortos pelo EI, um grupo muçulmano extremista determinado a "apagar" o cristianismo do Oriente Médio.

Desde que a guerra civil eclodiu em 2011, na Síria, a população cristã despencou em dois terços. No Iraque, a população cristã está à beira da extinção, chegando a abaixo de 200 mil atualmente.


Fonte: Guia-me / Folha Gospel

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Cabeça de bebê se desprende do pescoço e é milagrosamente recolocada com sucesso em cirurgia dificílima

A criança é Jackson Taylor, de 16 meses, da Austrália. Ela estava no carro com sua mãe e irmã quando a família sofreu um acidente, batendo de frente com outro veículo.

A força da colisão foi tão grave que a cabeça de Jackson soltou internamente do pescoço, no que é conhecido como decapitação interna.


O cirurgião de coluna vertebral Dr. Geoff Askin disse: “Um monte de crianças não sobreviveria inicialmente a uma lesão como essa, e se eles o fizesseem e fossem ressuscitados, nunca poderiam mover ou respirar de novo.”


Cabeça de bebê se desprende do pescoço e é milagrosamente recolocada com sucesso em cirurgia
Bebê teve sua cabeça milagrosamente recolocada no lugar após uma cirurgia dificílima ser bem sucedida após ter sofrido acidente de carro com sua família.

Mas depois de uma cansativa cirurgia de seis horas, Dr. Askin e sua equipe de cirurgiões experientes conseguiram recolocar as vértebras, utilizando um pequeno pedaço de arame e um pedaço da costela de Jackson para os enxertar de volta.


Jackson está agora recuperado. Ele precisa usar um equipamento para manter toda sua estrutura unida no momento, mas dentro de oito semanas poderá voltar a ter uma vida normal.

O pai da criança, Andrew, disse: “Nós estamos muito, muito gratos”. A mãe acrescentou: “É um milagre”.



Fonte: TheSun / Gadoo

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

O primeiro livro impresso da história: a Bíblia de Gutenberg

Em 30 de setembro de 1452 começa a produção do primeiro livro impresso do mundo: a Bíblia de Gutenberg. Johannes Gutenberg trabalhou na cidade de Mainz, na Alemanha, ao lado de 20 colaboradores durante três anos para imprimir sua obra.

Gutenberg imprimiu a sua transcrição da Bíblia em latim em dois volumes distribuídos em 1.282 páginas com 42 linhas cada, resultando em aproximadamente três milhões de caracteres. Foram impressas 180 unidades até o ano de 1455, mas apenas 48 exemplares estão conservados até hoje.

Filho de uma família aristocrata ligada à indústria metalúrgica alemã, Gutenberg realizou experimentos com tipos metálicos móveis, fabricados através de um molde. Ele aperfeiçoou o sistema de impressão de livros, que na época era um processo de transcrição manual longo e que ocupava o trabalho de muitas pessoas.

O texto original do livro é a tradução em latim conhecida como Vulgata, feita por São Jerônimo no século IV. A Bíblia foi toda impressa em colunas duplas e utiliza uma tipografia gótica. Letras maiúsculas nos títulos foram ornamentadas à mão e são coloridas. A Bíblia de Gutemberg é considerada uma obra-prima da impressão e do artesanato refinado.

O livro é considerado uma grande evolução no processo de impressão, e rapidamente sua invenção se espalhou por toda Europa e mais tarde pelo mundo.

Fontes: Livros Só Mudam Pessoas / Notícias Cristãs

Estado Islâmico planeja ataque nuclear para dizimar cristãos, diz jornalista que se infiltrou no grupo

O Estado Islâmico estaria levando adiante a ameaça de exterminar os cristãos do mundo e parte do plano para levar adiante essa promessa envolve um ataque nuclear.

A informação foi revelada em uma reportagem do jornalista Jurgen Todenhofer, 75 anos, que se infiltrou no grupo terrorista e passou dez dias conhecendo os planos de ataque ao mundo ocidental.

O jornal inglês The Mirror publicou parte do relato de Todenhofer, que vai lançar um livro intitulado “Inside IS – Ten Days In The Islamic State” (“EI por dentro – dez dias no Estado Islâmico”, em tradução livre), contando as experiências e planos que conheceu no período em que se infiltrou.

O plano de holocausto para dizimar milhões de pessoas de uma só vez é tratado com sigilo no grupo, que pretende fazer “a maior limpeza religiosa da história” através de um “tsunami nuclear”.

“Os terroristas planejam matar centenas de milhões de pessoas. O Ocidente está subestimando drasticamente o poder do Estado Islâmico”, afirma o jornalista, lembrando que os extremistas não diferenciam seus alvos, planejando assassinar todos aqueles que não sigam sua interpretação do islamismo.

No período que esteve em Mosul, no Iraque, teve a oportunidade de conversar com Mohammed Emwazi, que ficou conhecido como “Jihadi John” por decapitar reféns do Estado Islâmico em frente às câmeras.

De acordo com Todenhofer, Emwazi revelou que essas mortes foram usadas como forma de espalhar terror: “As decapitações são estratégias para provocar medo nos inimigos e têm funcionado bem. Observe a tomada de Mosul, no Iraque, feita com menos de 400 homens. Eles são o inimigo mais brutal e perigoso que já vi na vida. Não vejo ninguém que tenha uma chance real de pará-los”, comentou o jornalista.


Informações do - Gospel+

Palavra de Deus: Como evangelizar sem sair de casa

Em primeiro lugar gostaria de deixar claro que eu não sou adepto ao comodismo, embora o título do post possa dá esse parecer.

Fizemos esta postagem dirigida àquelas pessoas que tem uma sede real de evangelizar, mas que por algum motivo não tem capacidades físicas de ir, ou por algum outro motivo justificável.

Outrora, num passado não tão distante, evangelizar sem sair de casa seria bem mais restrito, visto que os meios de comunicação se restringia à rádio, cartas ou talvez por ligações telefônicas. Hoje já podemos contar com um amplo favor que a tecnologia nos proporciona para tal finalidade. nossa geração é privilegiada pela facilidade de se levar a palavra da salvação.

As principais formas eficazes de evangelizar sem sair de casa

Blogs, sites ou Websites são potencialmente fortes...   Nosso blog é um exemplo de ter um êxito de alcançar até mesmo alguns países da janela 10/40(Região do chifre da África onde o evangelho é intolerável, no oriente médio)

As redes sociais são excelentes ferramentas para evangelizar. 
Pode-se adicionar grandes quantidades de amigos e inclusive adicionar pessoas de outros países, ou até criar comunidades no caso do facebook, e assim começar o seu trabalho de evangelização.

Os APPs estão também encabeçadas como uma forma bem eficaz de se enviar mensagens do Reino de Deus. O whatzapp é um dos mais populares, podendo ser usado para mensagens de áudio e texto individualmente ou criando grupos evangélicos no próprio aplicativo com capacidade para 100 pessoas num só grupo.

Com toda esta facilidade, fica bem mais fácil de enviar a palavra do Senhor Jesus, sem desculpa pra dizer que não tem nem um tempinho para contribuir para o reino de Deus.

Então, o que você está esperando para por em prática?  Pode acreditar que Deus não conta com  seus anjos para este propósito; Ele quer que nos despertemos para evangelismos seja como for.

Grande abraço!

Obama lança refugiados cristãos aos leões

O destino daqueles cristãos iraquianos que fugiram do Estado Islâmico apenas para serem encarceradosnos Estados Unidos finalmente foi decidido pela administração Obama: eles deverão ser jogados de volta para os leões, onde eles provavelmente serão perseguidos se não forem abatidos assim como muitos cristãos iraquianos antes deles.
Quinze dos 27 cristãos iraquianos, que foram detidos em um centro de detenção em Otay Mesa, Califórnia, por aproximadamente seis meses, devem ser deportados nas próximas semanas. Alguns já foram deportados e outros estão sendo acusados de fraude de imigração.
Muitos da comunidade cristã iraquiana em San Diego – incluindo cidadãos americanos membros de suas famílias defendendo os refugiados, tinham esperança de que eles acabariam por serem libertados. Mark Arabo, um porta-voz da comunidade caldéia, argumentou que "Eles escaparam do inferno [EI]. Vamos permitir que se reúnam com suas famílias". Uma das mulheres detidas tinha implorado para ver sua mãe doente antes de morrer. A mãe morreu antes que eles pudessem se reunir, e agora a filha está para ser deportada, possivelmente, de volta para o inferno do Estado islâmico.
Por que os cristãos perseguidos são os refugiados menos desejados nos Estados Unidos?
Por que as minorias cristãs, que são as que mais sofrem com o caos que envolve todo o Oriente Médio, são as menos desejadas nos Estados Unidos?
A resposta é que a administração Obama define refugiados como pessoas "perseguidas por seu governo." Em outras palavras, os únicos refugiados "reais" são aqueles resultantes das ações de Bashar Assad. Quanto àqueles que estão a ser violados, massacrados, e escravizados com base em sua identidade religiosa pelas chamadas forças "rebeldes" que combatem Assad – incluindo o Estado-islâmico – seu status como refugiados é evidentemente considerado duvidoso na melhor das hipóteses.
Como Abraham H. Miller argumenta em "Não há lugar na América para os refugiados cristãos" :  "Que diferença faz saber qual exército põe em perigo a vida de cristãos inocentes? Os cristãos estão ainda sendo abatidos por serem cristãos, e seu governo é incapaz de protegê-los. Será que algum grupo tem que vir junto, como os grupos judaicos fizeram durante o Holocausto – e  sardonicamente garantir que sejam seres humanos reais? "
Os cristãos árabes têm sido demonizados no Ocidente por apoiarem ditadores seculares.
Na verdade, desde o início da interferência ocidental no Oriente Médio no contexto da "Primavera Árabe", os cristãos foram demonizados por serem solidários a ditadores seculares como Assad. Num artigo de 04 de junho de 2012 que discute a turbulência no Egito e na Síria, Robert Fisk do The Independent zombou do apoio dos cristãos coptas ao candidato presidencial egípcio "Ahmed Shafiq, o legalista Mubarak, [e rival de Morsi da Irmandade Muçulmana], e que Assad conta com o apoio dos cristãos sírios. Os cristãos apóiam os ditadores. Não muito diferentes, não é?”
Mais de três anos depois, a "Primavera Árabe" apoiada pelo ocidente provou ser um fracasso abismal e as mesmas minorias cristãs que Fisk censurou foram, como esperado, perseguidas de forma sem precedentes na era moderna.
Mesmo sem a definição de refugiados como sendo pessoas "perseguidas por seu governo," a administração Obama parece nunca perder uma oportunidade para exibir seu viés em favor dos muçulmanos contra os cristãos. O Departamento de Estado dos EUA tem o hábito de convidar dezenas de representantes muçulmanos, mas nega vistos a representantes cristãos solitários. Enquanto ignora habitualmente o massacre dos cristãos nigerianos nas mãos do Boko Haram, o governo apelou para os "direitos humanos" dos assassinos jihadistas. E quando perseguidos coptas planejavam se juntar à revolução anti-Irmandade Muçulmana, Obama disse não. Depois, há o fato de que cada nação árabe em que a administração Obama tem se intrometido – especialmente a Líbia e a Síria – tem presenciado uma queda drástica nos direitos humanos das minorias cristãs.
Refugiados cristãos, fugindo dos mesmos muçulmanos que estão sendo autorizados a imigrar aos milhares, estão sendo jogados de volta aos leões.
O viés da administração Obama é evidente, mesmo em relação à passagem ilegal dos cristãos iraquianos pela fronteira EUA-México, ocasião em que foram presos. WND observa corretamente: "Ao mesmo tempo em que o governo de Obama está deportando cristãos, tem, ao longo dos anos, recebido centenas de imigrantes muçulmanos da África e do Oriente Médio que cruzaram a fronteira sul da mesma forma os caldeus fizeram."
Enquanto isso, quando a administração Obama esmiúça a definição de refugiado e a usa contra as minorias cristãs severamente perseguidas, verifica-se que quatro em cada cinco imigrantes – ou 80 por cento – não são sequer da Síria.
E enquanto as minorias cristãs representam pouca ameaça para os Estados Unidos – de fato, eles na realidade trazem benefícios à segurança dos EUA – os muçulmanos em todos os EUA estão apoiando o Estado islâmico e clérigos muçulmanos estão contando com o afluxo de refugiados para conquistar nações ocidentais, na tradição Islâmica da Hijra, ou jihad pela emigração.
Como diz o Alcorão em 4:100: “Mas quem migrar pela causa de Allah, achará, na terra, amplos e espaçosos refúgios. E quem abandonar seu lar, migrando pela causa de Deus e de Seu Mensageiro, e for surpreendido pela morte – sua recompensa caberá à Allah”.
No uso islâmico, a "causa de Allah" é sinônimo de jihad para capacitar e fazer cumprir as leis de Allah na terra, ou Sharia. Neste contexto, ao imigrarem para terras ocidentais os muçulmanos ganham de qualquer maneira: se eles morrerem no processo de alguma forma, o paraíso é deles se não o fizerem, os "locais e abundância" do Ocidente são deles.
Enquanto os verdadeiros refugiados cristãos, fugindo das mesmas forças muçulmanas hostis estão sendo autorizados a entrar na Europa, na América aos milhares são jogados de volta para os leões pela administração Obama.
Tradução: William Uchoa
Divulgação: www.juliosevero.com

Lista das 10 postagens mais populares desde à criação do Blog

Pegue uma Bíblia e descubra Como ir para o Céu

O plano de Deus para a sua salvação

Primeiro você precisa saber:

1) Boas obras não salvam (Efésios 2:8,9 / João 14:6 / Tito 3:4-7)

2) Todos pecaram inclusive você (Rom 3:23)

3) E por isso todos estão indo para a morte eterna (o Inferno) (Rom 6:23)

4) Mas Deus nos amou tanto que enviou Jesus Cristo para nos salvar (João 3:16 / João 14:6 / Romanos 5:8 / Lucas 5:32)

E assim se você...

1) ... se arrepender e confessar que é pecador, (2 Cor 7:10 / 1 Jo 1:9)

2) ... crer que Jesus é o Filho de Deus (Rom 10:9)

3) ... e pedir a Ele: “Jesus me perdoa, me salva! (Rom 10:13 / Lucas 23:33-43)

Então você será salvo!

1) Todos os seus pecados serão perdoados e lavados pelo sangue de Jesus (I João 1:7 / Marcos 1:40-42)

2) Você terá vida eterna no céu com Deus (João 3:16 / João 14:2-6)

3) A salvação não se perde jamais (João 10:27-30)

“Eis aqui agora o dia da salvação” (2 Cor 6:2)

Ninguém sabe quanto tempo vai viver, não adie a maior decisão que você tem a tomar na vida. Converse com Deus em uma oração simples, se arrependa, confesse, creia e clame “Jesus me perdoa, me salva, me lava, me transforma!” E assim você poderá ter absoluta certeza da salvação.

Fonte: Editora Elim – www.editoraelim.com.br – (21) 2415-7923

FOLHETO: ESTA FOI A SUA VIDA!

VOCÊ TEM UM TEMPINHO PARA VER?

PAÍSES QUE PASSARAM POR AQUI: QUASE 160

free counters