PARCERIA MEUSLINKS

Siga Também no Google+

Gostou do blog? Então Participe!

Top 5 Postagens Mais Populares da Última Semana

sábado, 28 de setembro de 2013

Protestos contra o maior ataque para cristãos na história do Paquistão

Protestos contra o maior ataque para cristãos na história do Paquistão


Los cristianos se manifestaron en varias ciudades en Pakistán, pidiendo más esfuerzos al Gobierno en seguridad. / Fox News
“A paz e o diálogo ficam em entrelinhas”, disse Paul Bhatti, líder de Confesiones Minoritárias do país.26 DE SETEMBRO DE 2013, PESHAWAR


Na jornada da segunda-feira, centenas de cristãos saíram às ruas de Peshawar para fazer público seu protesto e mal-estar ante o atentado suicida na igreja de Todos os Santos, no que faleceram cerca de 90 pessoas, enquanto outra centena permanecem feridos.

O ataque suicida ocorreu quando os fiéis começavam a sair do culto para receber uma ajuda alimentária que se reparte a cada domingo no atrio. Um ramo talibã do país atribuiu-se o ataque, dizendo ademais que continuariam os ataques contra não muçulmanos até que Estados Unidos suspenda seus ataques com drones em uma remota zona do país.

O atentado tem provocado críticas para o Governo, por sua intenção de conseguir acordos com grupos extremistas islâmicos, para pôr fim assim aos brotes de violência que desde faz mais de uma década assolam o país.

“De que diálogo falam? Paz com aqueles que matam a pessoas inocentes”, disse Paul Bhatti, líder da Aliança de Todas as Minorias Paquistanesas, cujo irmão, um ministro federal, faleceu a tiros por um extremista islâmico no 2011.

“Eles não desejam diálogo”, disse Bhatti, “não querem paz”. “Nosso Estado e nossas agências de inteligência são tão débis que qualquer pode matar a qualquer em qualquer momento”, disse Bhatti.

O atentado chegou em um ambiente tenso político, pelas intenções do governo por negociar. “O diálogo não pode funcionar", diz o analista e escritor Razá Rumi, diretor de um os principais centros de estudo político do país. “Esta matança e o assassinato faz em uma semana de dois altos cargos do Exército no norte do país mostram que os radicais não têm nenhuma intenção de negociar, pelo que um hipotético processo de conversas não tem nenhum futuro”, razonó Rumi.

Os manifestantes cristãos bloquearam ruas e estradas em todo o país para protestar contra o ataque. Em uma das principais estradas para Islamabad, a capital, alguns manifestantes queimaram pneus, ainda que não se produziram maiores problemas.

A PIOR MATANÇA

As cifras de mortos acercam-se já à centena, e provavelmente se superarão já que entre os feridos há vários de gravidade. “Não tínhamos palavras ante o horror que tínhamos diante”, explicou o diretor da Une Interconfesional do Paquistão (APIL), o cristão Sayid Ishaq, quem visitou junto a diversas autoridades regionais às vítimas hospitalizadas.

“Não é só um atentado contra nossa minoria, senão também contra a humanidade deste país”, disse Ishaq, quem qualificou a situação depois do ataque “como a pior sofrida até agora pelos cristãos paquistaneses”.

Em Peshawar as manifestações têm congregado a várias centenas de pessoas, algumas das quais têm lançado pedradas contra as janelas do hospital Lady Reading, onde se encontra os feridos pelo atentado.

Segundo meios locais, os manifestantes alegam que a falta de pessoal sanitário nesse e outros centros da cidade provocou a morte de numerosos feridos.

Com informações do: Protestante Digital

Pornô, Sex Shop e Redes Sociais Gospel, agora teremos Cristãobook. Já temos um grupo no facebook chamado (Só para Evangélicos que gostam de sexo)

A coisa esta cada vez pior no meio Evangélico, não sei onde vamos parar com este modismo "Gospel" que usam para santificar as mazelas que trouxeram para dentro do nosso meio.
Lamentável, além de termos:Carnaval gospel, balada gospel, praia de nudismo gospel, filme pornô gospel, Sex shop gospel, em breve novela gospel, Swing gospel, Polydancy gospel, tudo gospel... Sabe porque?? Porque se você colocar o gospel ai você pode, isso mesmo irmãos, para alguns se tiver o nome Gospel, esta santificado e sendo assim ta valendo!! Só falta o inferno gospel agora. Depois querem falar das musicas do "mundo"??

E agora mesmo que a coisa piorou, teremos as Redes Sociais chamado (Cristãobook), só para crentes.
E o pior irmãos, é que eu descobri um grupo no Facebook intitulado "evangélicos que gostam de sexo", sabe quantos seguidores frequentam este grupo ? 11.838 pessoas fazem parte deste grupo.
Fico me perguntando: qual será o assunto que publicam lá?

Ah meus irmãos, eu antes fazia questão de ser chamada de evangélica, Deus e todos aqui são testemunhas de que sempre fiz questão de dizer (sou evangélica). Sempre fiz questão de orientar a todos a congregar pois ainda creio que há crentes fieis. Mas, cada dia que passa, acredito que estamos indo na contramão. Estamos indo contra essa multidão que se instalou dentro do meio evangélico por culpa de homens amantes de si, que não conseguem liderar suas famílias, e querem liderar a igreja de Jesus, pois até permitem que suas mulheres mandem nas Igrejas dando a elas títulos de pastoras. Eu nunca vi tantas mulheres com este título, chego até pensar que elas recebem este título como um cala boca dos homens para agradá-las somente. Porque esta demais irmãos. Virou febre agora, mulheres recebendo títulos de pastoras.
E assim vai seguindo este meio Evangelino, que virou business evangélico. Ninguém se preocupa com ninguém a não ser consigo mesmo. O que importa para estes homens é que vendam bastante, não se importam que usem o nome do nosso Senhor.
Estou muito cansada de tudo isso. Todos os dias confronto a mim mesma com a palavra de Deus para que eu posso não jogar a toalha, ou chutar o balde como diz os cariocas. Todos os dias eu peço a Deus força para prosseguir, peço a Ele para me livrar da apostasia. Bom final de semana a todos.

Apenas um desabafo.

Assistam o lamentável vídeo abaixo.




Com informações do: Mulheres Sábias (Blog da Rô)

Arqueólogos acreditam ter encontrado as lendárias “minas do rei Salomão”

Descoberta pode oferecer comprovação histórica dos reinados de Davi e Salomão



O termo “As Minas do Rei Salomão” é um romance publicado pelo autor inglês Henry Rider Haggard, que fez sucesso no mundo todo. É a narrativa ficcional sobre uma jornada em meio as selvas do interior da África, onde um grupo de aventureiros busca uma grande riqueza escondida nas minas que pertenceriam ao rei de Israel, que fora um dos homens mais ricos do mundo em seus dias. O interesse sobre o tema chegou a ser mostrado em filmes de Hollywood.

Uma exploração real, na década de 1930, liderada pelo arqueólogo americano Nelson Glueck afirmou ter encontrado as verdadeiras “minas do Rei Salomão”, não no interior da África, mas na região onde ficava o reino bíblico de Edom.

Pesquisas realizadas ao longo do século 20 questionavam as afirmações de Glueck, especialmente após a descoberta de um grande templo egípcio no centro do vale, em 1969. Para um grupo de influentes arqueólogos, os antigos egípcios construíram as minas no século 13 a.C., em um período muito anterior ao reinado de Salomão no século 10.

As recentes escavações em minas de cobre no extremo sul de Israel podem oferecer novas evidências sobre o reinado de Salomão, que dominou a região durante 40 anos. Sabe-se que durante a chamada “Idade do Ferro”, teve início a exploração dos depósitos de cobre no Vale de Timna, que hoje fazem parte de Israel.

Existem milhares de antigas minas e dezenas de locais de fundição naquele distrito. O debate atual dos arqueólogos é sobre quem controlava essas minas, e quando isso ocorreu. As escavações recentes realizadas no Vale de Timna revelaram ao mundo artefatos do século 10 a.C, o que coincidiria com o período do rei Salomão. Contudo, especialistas acreditam que as minas eram exploradas pelos edomitas, um povo que várias vezes guerreou com Israel.

minas do rei salomao Arqueólogos acreditam ter encontrado as lendárias minas do rei Salomão
Possível local das minas do rei Salomão.

“Sem dúvida, as minas são do período do rei Salomão”, assevera o arqueólogo Erez Ben-Yosef, da Universidade de Tel Aviv. “Essas descobertas podem nos ajudar a compreender a sociedade local, pois se não fossem minas teriam passado despercebidas”.

Desde o ano passado, Ben-Yosef e sua equipe fazem escavações em uma área conhecida como “Colina dos Escravos”, um local de fundição inexplorado, que contém centenas de fornos e camadas de cobre restante da extração do metal.

Embora não existam ruínas arquitetônicas significativas no local, os arqueólogos encontraram pedaços de roupas, cordas, tecidos e objetos de cerâmica, além de restos de alimentos. Foram recolhidas 11 amostras desse material e submetidas a testes de datação de carbono na Universidade de Oxford, Inglaterra. Os resultados mostram que os itens datam da época do reinado de Salomão.

Ben-Yosef comemora, “No Vale de Timna, certamente descobrimos uma sociedade com alto grau de desenvolvimento, organização e poder”.

A importância da descoberta se dá por que na arqueologia existe um antigo debate se os reis Davi e Salomão de fato existiram. Até recentemente, as únicas menção a eles encontravam-se nos textos do Antigo Testamento e na tradição judaica. Ben-Yosef acredita que sua descoberta poderá provar que essas figuras bíblicas tinham controle sobre as minas do Vale de Timna, apelidadas agora de “as minas do Rei Salomão”.

A descoberta ainda precisa passar pelo longo e criterioso processo de reconhecimento arqueológico, mas deve entrar para a história quando for publicada em breve na conceituada revista científica American Schools of Oriental Research. Parece receber uma importância maior no momento em que cresce em Israel a possibilidade de se reconstruir o Templo de Salomão, pois o principal argumento dos muçulmanos que dominam o local é que não existem provas científicas provando que Salomão sequer existiu.

Com informações de Live Science / Gospel Prime

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Karen Feliciano, Filha de pastor Marco Feliciano faz sucesso na net e ganha destaque em jornal carioca

Karen, de 18 anos, apoia o pai nas redes sociais e posta frases religiosas: ‘Quando Deus quer fazer, não há quem possa o deter, não há …’


(Foto: Facebook/Karen Feliciano)
Karen Feliciano é filha do pastor Marco

A filha mais velha do pastor e deputado federal Marco Feliciano, Karen Feliciano, de 18 anos, está fazendo sucesso nas redes sociais e foi estrela de uma reportagem do jornal carioca Extra, no último domingo (22). Ele tem mais de 8 mil seguidores no Twitter e 4,4 mil fãs no Facebook, segundo dados desta segunda-feira (23).

A jovem defende o pai e posta sempre frases religiosas em seu perfil. “Quando Deus quer fazer, não há quem possa o deter, não há …” é a capa do seu perfil no Face e o tweet recente “Se você não tem tempo para Deus, está perdendo tempo” são alguns exemplos.

O texto do tablóide Extra exaltou a beleza de Karen: no título, ela foi caracterizada como “gata” e, em outro trecho, o artigo diz: “pretendentes não devem faltar”.

Além disso, a matéria inicia da seguinte forma: “Ela não (só) louva, ela desfila. O trocadilho do funk cantado por MC Bola ajuda a definir o estilo de Karen Feliciano, que também tira foto no espelho para postar no Facebook!”.

O pastor Marco gostou do retrato da filha na mídia impressa: “É linda mesmo -> orgulho do papai”, postou ele no Twitter. A psicóloga Marisa Lobo foi outra evangélica a comentar o destaque de Karen: “beleza de uma autêntica Cristã” e completou “ela desfila no Reino”.

Além de fotos sozinhas, Karen também posta fotos com as irmãs Ketllin Feliciano e Kamylle Feliciano e com a mãe Edileusa Feliciano. Ela sempre declara seu amor pelos familiares.

Com informações do: Christian Post

Reality show irá mostrar vida de cantor gospel milionário

"Deus quer que sejamos milionários", é o lema da família Tankard.


Um novo reality show chamado “Thicker Than Water”, expressão idiomática para dizer “Laços de Família”, mostrará a vida da família de um artista gospel.

Ben Tankard foi jogador de basquete profissional por dois anos. Em 1989 largou o esporte para iniciar uma promissora carreira musical no estilo gospel. São 17 CDs gravados desde então. Já ganhou muitos prêmios como músico e produtor. Além disso, possui sua própria gravadora voltado ao público religioso. Tem dois livros lançados. Seguidamente prega sobre “fé e finanças” e dá testemunho em diferentes igrejas evangélicas. Nas horas vagas, dedica-se a pilotar seus três jatinhos.

Ele vive em uma mansão de três andares na cidade de Nashville, juntamente com sua esposa, Jewel, os quatro filhos e a neta do casal, Diamond. Um dos aspectos que chama atenção é que seu cotidiano familiar baseia-se em uma convicção: “Deus quer que sejamos milionários”. Por isso o comercial da série anuncia que eles têm 7 veículos de luxo na garagem.

O programa ainda está sendo gravado, mas a estreia será domingo, 10 de novembro, às 21h00 no canal Bravo. Mesmo antes de chegar à telinha, já causou um grande problema para as igrejas evangélicas. Este é o terceiro reality mostrando a vida de líderes evangélicos, produzido por pequenos canais a cabo.

O primeiro era sobre esposas de pastores, mas foi um fracasso de público. O mais recente, que mostrava a vida de seis pastores bem-sucedidos da cidade de Los Angeles teve maior repercussão. Mas a fórmula parece não estar desgastada.

Um clipe promocional mostra a tônica do programa. Seu lema é “Os Tankard demonstram por que ser rico é melhor”. Ben conta que já foi pobre, mas que Deus o deixou rico. Hoje seu ministério inclui um centro de treinamento para pastores e “futuros milionários”, um trabalho de motivação de jovens pobres usando os seus jatinhos. Além do trabalho de agenciamento de potenciais jogadores de basquete profissionais.

O canal Bravo diz em seu site: “Esta família integra uma forte convicção religiosa com seu gosto pelas coisas boas da vida”. O material de apresentação, que mostra cenas do primeiro episódio traz algumas falas controversas.

A matriarca Jewel se justifica: “A primeira vez que percebi que Deus desejava que fôssemos ricos estava terminando a faculdade. Fui a um culto onde um homem e uma mulher de Deus falavam como o Senhor queria nos abençoar. Então pensei “Oh, este é o Jesus que eu conheço… Nós, os Tankard, gostamos de tudo grande, incluindo carros, aviões, casas… mas estamos apenas fazendo o que Deus nos chamou para fazer. Às vezes isso incomoda as pessoas, mas se alguém vai ficar com essas coisas, por que não nós?”.

Ela acaba de lançar o livro “Milionaries Lifestyle” [Estilo de vida dos milionários] e tem um programa na internet que mescla assuntos espirituais com dicas sobre moda, compras e casamento.

Os filhos também revelam um pouco sobre si. A jovem Brooklyn conta que já teve problemas com a policia na adolescência. É mãe solteira, mas com fé conseguiu vencer.

O filho do meio, Benji, explica que seu sonho é ser mais rico que o pai. Para isso, pretende ser milionário dentro de 5 anos. “Provavelmente terei dois hotéis, algumas franquias do McDonald’s, estarei casado e com duas ou três crianças”, planeja.

A filha mais nova, Cyrene comemora: “Ser a mais jovem da família tem suas vantagens. Sei exatamente o que dizer e o que fazer para obter tudo o que eu quero. É muito fácil”.

Tanto Ben quanto Jewel eram divorciados quando se casaram. Britney, filha do primeiro casamento de Ben, acha que sua família foge dos padrões. Além dos 4 que vivem na casa, há Markus, que preferiu não participar do show televisivo. “É meio como se fossemos um quebra-cabeça, mas as vezes tem uma peça que não se encaixa. Gosto disso. Acho que sou eu”, diz ela rindo. 

Assista(em inglês):



Com informações de Christian Post e Bem Tankard. / Gospel Prime

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Intolerância: Massacre por atentado suicida em igreja evangélica paquistanesa

O atentado na igreja protestante tem deixado ao menos 77 mortos e 120 feridos, entre eles mulheres e meninos, muitos deles críticos.


22 DE SETEMBRO DE 2013, PAKISTÃO
Ao menos 77 pessoas têm morrido e ao redor de 120 têm resultado feridas no atentado suicida perpetrado neste domingo em uma igreja de Peshawar (norte do Paquistão), segundo informaram fontes policiais. Entre as vítimas encontram-se mulheres e crianças.

O ataque ocorreu na igreja de Todos os Santos, em Peshawar, uma cidade afetada pela violência, localizada a 120 quilômetros da capital do país, Islamabad. Segundo as primeiras investigações, detonaram mais de 16 quilos de explosivos quando os feligreses reunidos estavam abandonando o lugar depois do culto.

O ataque ocorreu quando os cerca de 500 assistentes saíam da igreja, situada no distrito de Kohati Gate, para receber um almoço grátis no jardim frontal.

Testemunhas disseram que escutaram dois estouros, o segundo dos quais foi mais potente que o primeiro. "Teve explosões e um inferno para todos nós", disse Nazir John, quem se encontrava na igreja. "Quando recuperei o sentido, não vi nada mais que fumaça, pó, sangue e gente gritando. Vi membros separados do corpo e sangue tudo ao redor".



Os dois atacantes chegaram ao lugar justo quando concluiu a cerimônia, de acordo com a diócesis de Peshawar. “Os terroristas suicidas entraram à igreja pela porta principal e fizeram-se explodir no meio da gente”, informou a diócesis através de um comunicado publicado em sua página de internet.

A cifra de mortos aumentará com quase toda probabilidade nas próximas horas dado que muitos dos feridos se encontram em estado crítico.

REAÇÕES

Tanto o primeiro ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, como o presidente Mamnoon Hussein, têm condenado energicamente o atentado; repulsa à que se somaram outras autoridades provinciais.

Ninguém se tem adjudicado a responsabilidade do ataque, mas as suspeitas recairão muito provavelmente em um dos muitos grupos extremistas islâmicos do país. Os militantes islâmicos têm sido culpados por outros ataques contra a minoria cristã do país de maioria muçulmana, bem como contra grupos muçulmanos aos que consideram hereges.

O atentado tem um grande ônus simbólico para os residentes da cidade porque a igreja de Todos os Santos é um lugar que representa a harmonia inter-religiosa (seu exterior é similar ao de uma mesquita). Depois das explosões, dezenas de pessoas saíram às ruas para protestar contra a Polícia por sua incapacidade para impedir os atentados.

PESHAWAR- IGREJA CRISTÃ DE PAKISTÃO

A Diócesis de Peshawar, cujo território coincide com o Khyber Pakhtunkhwa, é uma das oito diócesis que compõem a Igreja Cristã do Paquistão, que se formou em 1970 como resultado da união entre luteranos, presbiterianos, metodistas e anglicanos. A Igreja Cristã do Paquistão tem um sínodo, que é o órgão supremo de governo.

A diócesis de Peshawar foi criada em 1980. É uma das diócesis maior do país em termos de superfície. O número total de cristãos que vivem na província é de ao redor de cem mil (100.000), de uma população da província de ao redor de dezessete milhões de pessoas.


Anunciado como “mega projeto social”, pastor Silas Malafaia lança seguro de vida para evangélicos; Assista

O pastor Silas Malafaia anunciou o lançamento de um plano de seguro de vida voltado para evangélicos, com benefícios para consumo em empresas cadastradas.

Chamado de Rede Abençoadora, o produto foi anunciado como projeto social, pois oferece descontos em farmácias e clínicas, além de cobrir morte acidental em transporte coletivo com indenização de R$ 50 mil e morte por acidentes diversos com indenização de R$ 25 mil.

Segundo o anúncio do pastor no programa Vitória em Cristo do último sábado, 21 de setembro, o seguro também cobre os imóveis contra raios, incêndios, explosão e implosão, indenizando os beneficiários em R$ 50 mil.

Nesta modalidade de sinistro, somente as casas de alvenaria e que não estejam passando por reforma ou ainda em fase de construção é que são beneficiadas.

Este seguro de vida é uma parceria entre a Associação Vitória em Cristo (AVEC) e a Zurich Seguros, multinacional do ramo. O Rede Abençoadora é um seguro voltado para as classes D e E, caracterizadas pela baixa renda.

Assista ao anúncio do pastor Silas Malafaia:



Fonte: Gospel+

Morre pastor Antônio Inácio da Assembleia de Deus em Goiás

O religioso tinha 92 anos de idade e promoveu muitas obras importantes para a igreja brasileira.



A CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil) informou através do site da CPAD a morte do pastor Antônio Inácio de Freitas, antigo líder do Ministério Madureira em Goiás.

O falecimento aconteceu no último dia 11 às 8h da manhã, aos 92 anos de idade o pastor Antônio tem uma bela história junto a igreja brasileira passando pela Igreja Presbiteriana, onde se converteu em 1930 até se tornar diácono, presbítero e pastor da AD em Goiás.

O velório e sepultamento aconteceram no dia 12 de setembro nas dependências do cemitério Campo da Esperança, localizado no Plano Piloto, em Brasília, reunindo familiares, amigos e irmãos da igreja.

Em sua história de vida ficou registrada a campanha pioneira para a construção do templo em Brasília e também a criação do Instituto Educacional e Social Evangélico (IESE) inaugurado em 1963 com o objetivo de oferecer cursos profissionalizantes e assistência social aos mais carentes da cidade.

Fonte: GP

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Meninas são enviadas a Síria pra promover a “guerra santa do sexo”

A partir dos 13 anos elas já podem participar e voltam para casa grávidas


Meninas são enviadas a Síria pra promover a "guerra santa do sexo"

A questão do sexo no islamismo é cercada de controvérsias. Em cada grupo islâmico é tratada de uma maneira, às vezes sendo até conflitante. Mas uma coisa é certa o Alcorão tem uma promessa: “A menor recompensa para os fieis, que chegam ao paraíso, é uma habitação, onde 80.000 servos e 72 esposas estão ao seu serviço. Essa habitação é decorada com pérolas, águas marinhas e rubis, numa extensão que vai de Al-Jabiyyat até Damasco”.

Enquanto ainda estão na terra, os jihadistas (defensores da guerra santa) que combatem na Síria decidiram realizar o que vem sendo chamado de “guerra santa do sexo”. O ministro do Interior da Tunísia, Lofti Ben Jedu, explicou que mulheres tunisianas são enviadas à Síria para ajudar a satisfazer as necessidades sexuais dos combatentes.

“Elas têm relações sexuais com 20, 30… até 100 jihadistas”, explicou o ministro durante a Assembleia Nacional. “Depois destas relações sexuais, feitas em nome da ‘jihad al nikah’ (“guerra santa do sexo”), voltam para casa grávidas”, relatou. Segundo a tradição isso é um motivo de orgulho, pois trata-se da “semente dos heróis”.

A prática da “jihad al nikah” não é nova. Desde os tempos de Maomé, se permite que muçulmanos tenham relações sexuais fora do casamento com várias pessoas. Para os líderes salafistas, que defendem uma volta às origens do islã, é uma forma legítima de guerrear.

Não se pode precisar quantos tunisianos foram enviados à Síria para lutar contra as tropas do presidente sírio Bashar al-Assad. O grupo dos “rebeldes”, como são chamados pela imprensa, é constituído de pessoas de várias nações. Da mesma forma, é desconhecido o número de mulheres que viajaram para lá com este objetivo, pois só a Tunísia admitiu a prática, que é disseminada em outros países islâmicos.

Em abril deste ano, o Sheikh Othman Battikh, uma das maiores autoridades religiosas daquela nação havia criticado a prática: “Meninas tunisianas estavam sendo recrutadas para viajar a Síria e oferecer serviços sexuais aos rebeldes… Pela Jihad, estão pressionando garotas para irem até a Síria. Meninas de 13 anos foram enviadas para fazer parte da jihad sexual. O que é isso? Isso se chama prostituição”. Seu desabafo lhe custou o cargo de Mufti, líder supremo.

No mês passado, foi divulgado pela imprensa internacional que alguns grupos afiliados aos terroristas da Al-Qaeda estavam usando menores de idade, que não poderiam ser reconhecidas porque seus rostos estavam sempre cobertos por véus.

 Com informações de NY Daily News / Gospel Prime

domingo, 22 de setembro de 2013

Por que sofremos se Deus nos ama?

Por que temos dificuldade de entender como Deus pode nos amar se ao mesmo tempo bebemos o cálice amargo do sofrimento.

O problema do sofrimento não é uma questão apenas filosófica, mas, sobretudo teológica. Temos dificuldade de conciliar o amor de Deus com o sofrimento humano. Os judeus questionaram o amor de Jesus por Lázaro, por este ter passado pela morte sem a intervenção de Jesus. Ao longo dos séculos reverbera sempre a inquietante pergunta: Por que sofremos? Por que a nossa dor não cessa?

Chamo sua atenção para alguns pontos importantes no trato dessa matéria:


1. O sofrimento não é fruto do desamor de Deus, mas do pecado humano – O sofrimento é filho do pecado. Não tivesse existido a queda não haveria sofrimento. Somos concebidos em pecado e nascemos com uma natureza corrompida num mundo que está gemendo açoitado por muitas agruras. O sofrimento é a conseqüência inevitável do pecado. O pecado é como uma fonte poluída de onde flui copiosamente o sofrimento. O pecado é o solo onde crescem os espinheiros do sofrimento. O pecado é como um anzol que por trás da isca do prazer esconde a carranca do sofrimento e da morte.

2. O sofrimento é um aviso solene e altissonante aos ouvidos humanos – Se não houvesse a dor nós sucumbiríamos subitamente sem a mínima chance de buscarmos socorro. A dor é uma trombeta; o sofrimento, um aviso solene de que é impossível transgredir os preceitos de Deus sem sofrer as devidas conseqüências. Se a violação de uma lei física desencadeia uma conseqüência inevitável, assim também, a violação dos preceitos morais e espirituais deságua em sofrimento atroz. Muitos tentam abafar a voz da consciência e outros tentam negar a dor, mas mesmo aqueles que amortecem os efeitos da dor nesta vida, jamais poderão ficar incólumes do sofrimento eterno.

3. O sofrimento precisa ser nosso pedagogo e não nosso coveiro - Muitas pessoas se desesperam a ponto de dar cabo da própria vida ao passarem pelo vale do sofrimento. Há sofrimentos físicos, mentais, emocionais e espirituais. Há dores na alma que doem mais do que ter a carne fustigada pela doença. Não poucas pessoas revoltam-se contra Deus como a mulher de Jó, ao passarem pelas tempestades da vida. Em vez de serem como a cêra que se derrete ao sol, são como o barro que endurece ainda mais quando exposto ao seu calor. O sofrimento deve nos ensinar em vez de nos destruir. Ele deve nos tomar pela mão e nos ensinar a viver com mais sensibilidade e sabedoria em vez de nos enclausurar na cova existencial da morte. O rei Davi disse: “Foime bom passar pelo sofrimento, para que eu aprendesse os teus decretos” (Sl 119.71). É preciso deixar claro que nem todo sofrimento é fruto de um pecado específico ou de um castigo. O homem que nasceu cego estava sofrendo não por causa do seu pecado ou do pecado de seus pais, mas para que nele se manifestasse a glória de Deus (Jo 9.1-9). Nesse mundo passamos por aflição e importa que entremos no Reino de Deus por meio de muitas tribulações.

4. O sofrimento presente pode ser prelúdio da consolação eterna – O sofrimento deve ser visto à luz da eternidade. O sofrimento do justo é passageiro e suave quando comparado com as glórias por vir a serem reveladas nele. Nós temos uma boa esperança e uma consolação eterna. Aqui pisamos estradas crivadas de espinhos, mas, então, pisaremos ruas de ouro e cristal. Aqui nossos olhos ficam inchados de tanto chorar, mas, então, Deus enxugará dos nossos olhos toda a lágrima. Aqui, nós sofremos pela escassez, pela fraqueza, pela enfermidade e pelo luto, mas, então, receberemos um corpo de glória, semelhante ao corpo de Cristo. Aqui, vivemos como estranhos e peregrinos, mas em breve, mudaremos de endereço e viveremos na Casa do Pai, no Paraíso, na Nova Jerusalém, na Cidade Santa, onde a dor, a morte e o luto jamais entrarão. O sofrimento é um cálice amargo, mas ele findará; então, beberemos das fontes da água da vida, que jorram sem cessar do trono de Deus. Diante da carranca do sofrimento presente, podemos erguer a nossa voz e dizer como o apóstolo Paulo: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação” (2Co 4.17).

Com informações de: Amigo de Cristo

sábado, 21 de setembro de 2013

Em noite de heavy metal, Rock in Rio tem até invocação satânica


O papa Francisco esteve no Rio de Janeiro em maio para a Jornada Mundial da Juventude. Em setembro, foi a vez de Papa Emeritus 2, vocalista da banda de heavy metal Ghost BC [Fantas Antes de Cristo]. Ele veio acompanhado de músicos encapuzados e mascarados, que formam a banda.

A plateia do show fazia os tradicionais “chifrinhos” com as mãos. Com um visual e letras carregadas de escárnio à igreja cristã, o grupo sueco se apresentou nesta quinta (19), o quarto dia de festival e o primeiro dedicado ao heavy metal.

O Ghost BC só toca músicas marcadas por um tom macabro. Para eles cada show é uma “missa negra”. A verdadeira face dos seus integrantes é desconhecida. Apenas o vocalista tem nome, os demais integrantes são chamados de “ghouls”, ou morto-vivo em tradução livre. A maquiagem carregada dá um aspecto sombrio enquanto ele mostrava cruzes invertidas e invocava o demônio sobre a cidade. As letras aludem ao satanismo, catolicismo e entidades como zumbis. Muitos dos presentes usavam camisetas e até fantasias com os temas prediletos da banda.

Uma das músicas cantadas foi “Depth Of Satan’s Eyes”, que diz “Ao flamejante olhar/À luz ardente/Dos raios de satanás/À fonte de sabedoria/Além do que a Bíblia afirma/À profundidade sem fim/Dos olhos de Satanás/ Seus olhos são cativantes/Seus olhos como um redemoinho/Um poço no qual você está caindo.”

Muitos que estavam na Cidade do Rock já haviam visto a apresentação anterior, do grupo brasileiro Sepultura, que no início da carreira também usava imagens demoníacas. No palco Sunset, Rob Zombie apresentou-se com seu som pesado e letras cheias de referências ao horror e a demônios. A grande atração da noite é o Metallica, que também toca música com temas anticristãos.

Com informações do UOL / Gospel Post

Mais médicos ou mais abortos?


No dia 8 de julho de 2013 a presidente Dilma Rousseff assinou a Medida Provisória 621/2013[1], que instituiu o Programa Mais Médicos e, dentro dele, o Projeto Mais Médicos para o Brasil[2], que prevê a vinda de 4.000 médicos cubanos para trabalhar no Brasil até o fim deste ano. Desse total, 400 já chegaram ao nosso país e serão direcionados sobretudo para as regiões Norte e Nordeste[3]. As atividades por eles desempenhadas “não criam vínculo empregatício de qualquer natureza”[4]. O salário (“bolsa-formação”) de R$ 10.000,00 será dado não ao médico, mas ao governo cubano, que depois encaminhará parte do dinheiro ao profissional.

Quanto será repassado aos médicos cubanos?

Carlos Rafael Jorge Jiménez, médico cubano que fugiu de Cuba há 12 anos e naturalizou-se brasileiro, assim se exprimiu na Câmara dos Deputados no dia 4 de setembro de 2013:
“Senhores, vocês sabem quantas horas trabalha um médico cubano por semana? Entre 60 e 70 horas. E sabem quanto ganham por mês? Entre 60 e 70 reais. [...] Por isso, quando vêm aqui, eles vêm muito felizes, porque aqui ganharão duzentos, trezentos dólares [entre R$ 450 e R$ 700] e o resto vai embolsar o patrão, o explorador. Quem é o patrão? Quem é o explorador? É o governo cubano. [...] Por que eles não vêm como os outros? Por que esses médicos não ganham seu salário integralmente? Por que não têm direito de entrar e sair quando querem? Por que não podem pedir asilo político?”
Carlos afirma que há uma conivência entre o governo do Brasil e o governo de Cuba. E arremata: “Quem apoia o governo de Castro suja suas mãos de sangue”[5].
As palavras de Carlos são reforçadas pelo médico cubano Gilberto Velazco Serrano, que foi enviado à Bolívia em 2006 e fugiu, obtendo asilo político nos Estados Unidos:
“Ao me formar médico eu teria um salário de 25 dólares [R$ 57], sem permissão para sair do país, tendo que fazer o que o governo me obrigasse a fazer. Em Cuba, o paramédico é uma propriedade do governo. A Bolívia era um país um pouco mais livre, [...]. Eram pagos 5.000 dólares por médico, mas eu recebia apenas 100 dólares [R$ 228]: 80 em alimentos que eles me davam [R$ 182] e os 20 em dinheiro [R$ 46]. A verdade é que eu nunca fui pago corretamente, já que médico cubano não pode ter dinheiro em mãos, se não compra a fuga. Todas essas condições eram insustentáveis”[6].

Novo tráfico de escravos?

No Brasil, desde 1850, com a Lei Eusébio de Queirós, o tráfico de escravos ficou proibido. A importação de médicos cubanos parece revivescer um triste episódio de nossa história. Sem qualquer vínculo empregatício, os profissionais cubanos não recolherão INSS, FGTS, não terão direito a férias, décimo terceiro salário nem aviso prévio. A conduta do governo Dilma em parceria com o governo Castro enquadra-se no crime do artigo 149 do Código Penal: redução à condição análoga à de escravo. Enquadra-se também no conceito detráfico de pessoas, conforme definido no Anexo do Decreto nº 5.948, de 26 de outubro de 2006, relativo à Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas:
Art. 2º, § 4º A intermediação, promoção ou facilitação do recrutamento, do transporte, da transferência, do alojamento ou do acolhimento de pessoas para fins de exploração também configura tráfico de pessoas.

Como é a medicina de Cuba?

Referindo-se à medicina de seu país, Gilberto Velazco Serrano afirma: “É triste, mas eu diria que é uma medicina quase de curandeiro. Você fala para o paciente que ele deveria tomar tal remédio. Mas não tem. Aí você acaba tendo que indicar um chá, um suco”[7]. Se, porém, os médicos cubanos são tão bem preparados, como diz o governo brasileiro, por que a resistência em submetê-los ao exame de revalidação de diplomas (Revalida), como se faz com qualquer médico estrangeiro que venha trabalhar no Brasil?

O que ganha o governo Dilma?

Embora de qualidade discutível, a legião de médicos cubanos constitui para o governo uma mão-de-obra barata, sem qualquer direito trabalhista, comparável àquela época em que se importavam escravos da África. Tais médicos espalhados pelo país podem servir para recuperar a popularidade do governo, preparando-o para as eleições de 2014. Convém lembrar que à frente do Programa Mais Médicos está o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, potencial candidato ao governo de São Paulo e a presidente Dilma Rousseff, desejosa de conquistar a reeleição.
Além disso, convém lembrar o interesse, comum ao PT e aos irmãos Castro, de espalhar a ideologia comunista por nosso país, sobretudo nas regiões mais carentes.
Há, porém, um perigo que não têm sido posto em evidência: o de tais médicos terem a missão de promover a prática do aborto pelo país. De fato, eles vêm de uma ilha onde a cultura da morte já fixou raízes há décadas. O Anuário Estatístico de Saúde de Cuba informa que, apenas no ano 2012, foram feitos 83.682 abortos provocados, o que significa que para 1000 mulheres em idade fértil (entre 12 e 49 anos de idade), 26,5 abortaram seus filhos. No ano 2012, 39,7 % (mais de um terço e quase a metade) das gravidezes terminaram em aborto provocado[8].
E a importação maciça de médicos cubanos ocorre em um momento em que a presidente Dilma acaba de sancionar a Lei 12.845/2013, que pretende obrigar todos os hospitais integrantes da rede do SUS a encaminhar para o aborto as (supostas) vítimas de violência sexual.
[1] http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Mpv/mpv621.htm
[2] Artigos 7 a 16 da MP 621/2013.
[3] http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/noticia/13108/162/91-dos-profissionais-cubanos-atuarao-no-norte-e-no-nordeste.html
[4] Artigo 11 da MP 621/2013.
[5] http://www.youtube.com/watch?v=QXBoJkNiwjI
[6] http://veja.abril.com.br/noticia/saude/medico-cubano-diz-que-medicina-em-seu-pais-e-quase-curandeirismo
[7] http://veja.abril.com.br/noticia/saude/medico-cubano-diz-que-medicina-em-seu-pais-e-quase-curandeirismo
[8] Anuario Estadístico de Salud 2012, p. 166, in:http://files.sld.cu/dne/files/2013/04/anuario_2012.pdf
Divulgação: www.juliosevero.com

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Colunista da Veja, critica postura de ativistas gays contra evangélico



A mais recente polêmica entre os ativistas gays e o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) segue provocando novas manifestações a respeito do assunto.

O colunista da revista Veja, Rodrigo Constantino, criticou a postura adotada pelos ativistas gays de elegerem Feliciano como “um espantalho” contrário ao movimento homossexual, que tem sido intolerante em sua visão.

“Esse episódio [do beijo durante o culto] mostra, uma vez mais, quem são os mais intolerantes nessa história toda. Dica: não parecem ser os evangélicos”, escreveu Constantino, que acrescenta: “Não era um simples beijo inocente como as garotas dão a entender. Foram lá para isso, para chocar, para prejudicar o culto religioso, para avacalhar com a liberdade dos crentes. Grande tolerância!”, critica.

Constantino trata o episódio como uma provocação por parte dos ativistas gays: “Qual seria a reação dos membros do movimento gay se o Feliciano e seus crentes fossem nas passeatas gays com Bíblias nas mãos, gritando que aqueles pecadores vão arder no inferno, e tentando convertê-los na marra durante a festa? Pois é”, pondera.

“Alguém realmente acha que a reação seria pacífica e tolerante? Piada de mau gosto. Muitos do movimento gay já cansaram de demonstrar que se julgam acima das leis, que podem subir em mesa no Plenário para impor no grito suas ideias, que podem ridicularizar e até tocar no pastor durante um voo comercial”, relembra o colunista.

Rodrigo Constatino ressalta que direciona suas críticas aos ativistas: “Para começo de conversa, é importante ressaltar que pegar Marco Feliciano como ícone de um movimento dito ‘conservador’ é conveniente para o movimento gay. É caricato demais. Um espantalho fácil de derrotar. Muitos repudiam o movimento gay (não confundir com os gays em si) e, ao mesmo tempo, repudiam o pastor também”.



O Beijo
A assessoria do pastor Marco Feliciano publicou ontem, 17 de setembro, um vídeo sobre o caso, com seis minutos de duração.

O vídeo aborda o caso de uma maneira diferente da apresentada pela mídia em geral, e mostra o contexto do evento, ressaltando que o palco e o local dedicado à plateia estavam num espaço fechado, destinado ao culto do Glorifica Litoral.

No Twitter, o pastor Marco Feliciano voltou a comentar o porquê pediu a prisão das duas jovens ativistas: “Vejam o que a imprensa não viu, mas militou. Uma das garotas tirou a blusa… Num culto cristão! O mestre de cerimônia alertou, citou a lei e pediu encarecidamente que não violassem o local de culto, mas ignoraram”, publicou o pastor.

Veja o video




Comentário de Wáldson: Vivamos vencendo o pecado que, tenazmente quer se impor em nosso meio. Nesses momentos, nem sempre a oração resolve. Precisamos fazer valer nossos direitos. O beijo das moças foi proposital para provocar o Pr. e deputado, além do que, se mantiveram num ambiente de culto. Se quisessem se beijar, por 'se amarem', poderiam ter feito isso, em qualquer outro ambiente, menos o de um culto.

Aí faltou o respeito não pelo lugar apenas, mas sim, muito mais pelas pessoas que estavam presentes no evento. Sabedores que são, os gays ao se beijaram dentro de um culto, estão além de provocar, dando 'munição' para que atitudes como a ocorrida continuem acontecendo.
Abraços.

Com informações do: Uma Alma Sedenta

Valiosos escritos de Martín Lutero foram roubados


Desapareceram do museu da Reforma em Eisenach, situado em uma casa onde viveu o reformador em alguns anos.

Três escritos de Martín Lutero (1483-1546) valorizados em 60.000 euros foram roubados das vitrines de uma casa que habitou o impulsor da Reforma na cidade alemã de Eisenach, segundo o relatório da polícia local.

Trata-se dos folhetos “An dêem Christlichen Adel deutscher Nation” (À nobreza cristã da nação alemã), do ano 1520, “An die Radherrn aller städte” (Aos vereadores de todas as cidades), de 1524 e “Lutherpredigt, dás man Kinder zur Schulen halten soll” (O Sermão de Lutero de que há que enviar os meninos ao colégio), de 1530. Os escritos desapareceram na sexta-feira passada da casa na que Lutero viveu durante uns anos e que hoje alberga um museu.

As suspeitas da subtração, de fato, recaem em princípio nos últimos visitantes ao museu, que é um destino popular para muitos turistas na cidade.

Com informações do Protestante Digital

Boate mais famosa de Acapulco, no México, é fechada depois da conversão de seus donos



A discoteca mais famosa de todos os tempos na cidade de Acapulco no México foi fechada recentemente depois que seus donos 'conheceram Jesus Cristo e o Espírito Santo', e se converteram ao evangelho, como anunciaram. A El Alebrije, “A Talha”, foi durante 15 anos a casa noturna mais famosa da cidade turística, sendo frequentada por pessoas de várias regiões do mundo. De acordo com o Acontecer Cristiano, a fama da boate a tornou rota obrigatória para turistas nacionais e internacionais, que buscavam uma atmosfera prazerosa, música, e bebidas da mais alta qualidade.

Apesar de ser considerada um negocio próspero para seus sócios, a boate foi fechada depois da conversão de seus sócios. O motivo do fechamento da casa noturna foi informado em sua página oficial no Facebook.

Fonte: Gospel Mais | Divulgação: Midia Gospel

Rachel Sheherazade defende Feliciano e condena beijo gay durante culto. Assista!

A apresentadora do SBT Brasil Rachel Sheherazade voltou a defender o pastor Marco Feliciano nesta quarta (18). Em mais uma de...


A apresentadora do SBT Brasil Rachel Sheherazade voltou a defender o pastor Marco Feliciano nesta quarta (18).

Em mais uma de suas análises sobre acontecimentos do momento, no quadro “Opinião”, ela falou sobre o protesto com beijo gay durante o Glorifica Litoral, no último domingo. O culto tinha como pregador o pastor Feliciano, que pediu a prisão das jovens.
Isso aqui não é a casa da mãe joana, é a casa de Deus”, disse Feliciano.

 A polícia tirou as duas do meio da multidão de evangélicos que participava do evento. Joana Palhares e sua namorada, Yunka Mihura, não se conformaram. Alegam que foram agredidas pelos policias e anunciaram que pretendem processar o deputado.

O caso teve grande repercussão entre os evangélicos. O pastor Marco Feliciano desabafou no Twitter dizendo que só “fazem isso contra evangélicos porque somos pacatos, de paz…”. Silas Malafaia também criticou a atitude das ativistas e disse que as jovens mereciam ser presas.

A opinião de Shererazade foi muito comentada nas redes sociais na noite de hoje. Em outras ocasiões ela já deixou claro que não vê problemas em ser criticada por ter uma postura diferente da imprensa em geral. “Nem todo conservadorismo é ruim. É diferente de ser retrógrado.”

Em outras ocasiões, disse que os ateus “não sabem o que dizem” e chamou de “intolerantes” os defensores do Estado laico, mas também já denunciou falsos profetas que vendem prosperidade nas igrejas. A jornalista sempre defendeu a liberdade religiosa e de pensamento, como a própria Constituição Federal garante aos brasileiros.

Seu comentário no quadro de hoje foi:

“Há muita confusão ou desinformação quando se discute a liberdade de expressão. Como qualquer outra garantia constitucional, não é um direito ilimitado, nem, em nome dela, pode-se atropelar outros direitos como a liberdade religiosa e a proteção aos locais de culto e suas liturgias.

Liberdade de expressão não é salvo conduto para o desrespeito. Não garante o direito de afrontar, insultar, ofender…
 Se nas ruas, o beijo entre duas mulheres (ou entre dois homens) já não ofende a moral pública, num culto religioso ainda é afronta, irreverência.

Há dois mil anos, Cristo não tolerou os vendilhões no templo, e os expulsou, ensinando que há hora e lugar para tudo. Inclusive para os protestos.

As meninas erraram o foro. Deveriam ter se manifestado na Câmara Federal, que é a casa dos deputados. O culto religioso é a casa de Deus”.

Assista:


Com informações do Gospel Prime

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Filho de Netinho de Paula abandona pagode para se tornar pastor

No ano de 2010, os filhos do cantor Netinho de Paula, resolveram seguir os passos do pai, e formaram um grupo conhecido como Os De Paula, na época o conjunto era formado por Vini, Levi, Ágatha e Dudu. No entanto, a filha de Netinho, Ágatha, não conseguiu se adaptar à vida nos palcos, e abandonou o grupo para se tornar juíza. Desta vez mais um filho de Netinho esta deixando o pagode, Vinícius, deixa o grupo para realizar o sonho de sua vida, que é o de se dedicar à vida a Deus e a igreja.

Eu teimei em fazer a minha vontade sendo que a que vale é a de Deus. Aos 17 anos, eu saí da igreja e entrei no grupo com meus irmãos, mas dentro de mim essa vontade queimava. disse o jovem ao R7.

Apesar de estar cantando junto com os seus irmãos e o publico cantando suas músicas, Vini, como é chamado, diz que faltava alguma coisa em sua vida. Eu senti o chamado de Deus. Cheguei um dia em casa de um show e recebi um CD do Roberto Carlos. Comecei a chorar porque as músicas falavam comigo. Fiquei parado pensando em toda a minha vida e caí na real do que Deus queria.

Mesmo com a certeza e direcionamento divino, Vini revela que teve medo de falar com seus irmãos e principalmente com seu pai que investiu muito no grupo.

Meus irmãos me apoiaram muito, disseram para eu seguir firme no meu sonho. Depois disso foi a vez de enfrentar meu maior medo: meu pai risos. Afinal, ele sempre foi o maior investidor do grupo. E foi um alivio quando ele me disse para eu seguir meu coração e ouvir a Deus.

Desde agosto de 2012, época em que revelou seu sonho ao seu pai, Vini tem se dedicado aos estudos para exercer sua vocação, sendo que desde março esta frequentando um seminário para se tornar pastor de uma igreja.

Quando eu tinha uns 12 anos, eu comecei a sonhar em ser pastor. Isso já estava em mim e na hora certa despertou.”, disse o jovem, explicando ainda que sempre os seus pais lhe incentivou a frequentar a igreja e a se envolver com o meio gospel.

Vini continua cantando, mas desta vez não nos palcos, mas no púlpito da igreja, louvando e exaltando a Deus. Da época do grupo, só sinto falta dos meus irmãos e do tempo que ficávamos juntos o tempo todo, confessou o jovem.

O cantor Netinho de Paulo, sempre tem participado de cultos evangélicos, ele pode ser visto em algumas mensagens ministradas pelo pastor Silas Malafaia, sentado na nave da igreja, igualmente tem visitado com frequência a igreja Mundial do Poder de Deus do Apostolo Valdemiro Santiago.

Fonte: Portal Padom | Divulgação: Midia Gospel

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Cristã sofre abuso e é morta em Madhya Pradesh

A vítima, de 30 anos de idade, foi abusada e morta por dois homens em 29 de agosto na aldeia Bakoudi no Estado de Madhya Pradesh. Seu corpo foi encontrado nu ao lado do filho, que chorava muito


A identidade da mulher não foi divulgada para proteger a segurança da família. Ela foi brutalmente abusada na frente do filho de 3 anos de idade. Quando ela tentou soar o alarme do local onde estavam, foi assassinada.

Testemunhas disseram à agência de notícias World Watch Monitor que a cristã sofreu múltiplas facadas no torso e foi estrangulada com o próprio sári. Seu corpo foi deixado nu, ao lado do filho, que gritava e chorava.

Na manhã seguinte, os gritos da criança foram ouvidos por sua avó, que encontrou o corpo da nora e chamou a polícia. Dois suspeitos foram presos, Mahesh Dohre, 23 anos, que trabalhou com o marido da vítima, e Durgesh Potfode, 25 anos. Ambos são moradores de Bakoudi.

Apesar de terem sido detidos, os dois foram liberados sem a certeza de que serão processados. A comunidade cristã local ficou bastante abalada com o incidente, e expressou às autoridades locais sua preocupação sobre a vulnerabilidade a qual está submetida.

É incerto se o ataque ocorreu por causa da religião da vítima, mas mulheres cristãs relatam sofrer frequentes ameaças na área.

Os cristãos compõem uma pequena parcela da população de Madhya Pradesh (o censo de 2001 coloca o número em cerca de 170 mil pessoas, ou 0,3%), e são apenas 2,3% do total da população da Índia (censo de 2011).

Com informações do: Missão Portas Abertas

Ex “drag queen satânico” se converte ao cristianismo e é hostilizado pela comunidade gay

Autointitulado “drag queen satânica”, Coma era o nome artístico utilizado por Trace McNutt nos tempos em que era considerado uma celebridade na comunidade gay. Porém, a vida de McNutt se transformou quando ele aceitou Jesus e encontraram o amor na igreja, segundo afirma, e agora ele vai receber o prêmio “Coragem 2013”, no primeiro jantar consciência Ex-Gay, que será realizada no final deste mês em Washington.

O prêmio será concedido pela Voice of the Voiceless (Voz dos Sem Voz, em tradução livre), uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo defender os direitos dos ex-homossexuais, indivíduos com atração indesejada de mesmo sexo e as suas famílias.

No evento, McNutt falará sobre como Jesus transformou sua vida. Em entrevista ao The Christian Post na última terça-feira, ele falou um pouco sobre sua trajetória de vida, e contou como passou a ser hostilizado por membros da comunidade gay depois que aceitou Jesus e mudou radicalmente o rumo de sua vida.

Ele conta que durante sua infância era vítima de abusos por parte dos colegas, e que cresceu em um lar religioso, porém disfuncional. Junto a isso, a desaprovação que recebia de seus pais o levou a se isolar, segundo relata.

Na adolescência, relata McNutt, ele se tornou obcecado por artistas como o grupo Kiss e Marilyn Manson, que é frequentemente citado como tendo uma suposta ligação com o satanismo. Então, ele conta que começou a sentir atração por pessoas do mesmo sexo e entrou na comunidade gay, o que o levou a uma nova jornada pessoal por aceitação.

- A realeza e os rock stars na comunidade gay são as drag queens – conta McNutt, explicando que decidiu se tornar uma drag queen como forma se ser mais aceito pelo meio no qual passou a conviver, assumindo o nome artístico de Coma.

- Eu decidi que ia ser uma drag queen sombria e assustadora, ter relações sexuais com cadáveres falsos no palco, arrancando cabeças de bonecas e zombando do nome de Jesus Cristo – completou.

Neste ponto de sua vida, McNutt diz que se sentia como se, de repente, tivesse alcançado um sucesso espetacular, porque ele estava lado a lado com as celebridades de todo o país. Mas, mesmo como um “rock star na comunidade gay”, inesperadamente, ele estava sozinho.

- Ninguém estava interessado em mim como Trace, e nem mesmo como Coma, ninguém estava realmente interessado em mim – relata, afirmando que nesse momento de solidão, apesar de todo o aparente sucesso, se tornou viciado em cocaína e sexo, e tentou tirar a própria vida por sete vezes.

Depois da última tentativa de suicídio, um médico descobriu que ele era soro positivo, tinha AIDS, e estava a ponto de morrer de uma forma rara de câncer.

McNutt conta que nesse momento de sua vida, sentiu “o puxão de Jesus” e entrou Calvary Chapel St. Petersburg em Pinellas Park, na Flórida, durante um culto da manhã de domingo. A igreja recebeu-o de braços abertos, e ele finalmente começou a formar relacionamentos saudáveis, afirma.

Ele também disse que, juntamente com a cura espiritual que ele recebeu, foi curado fisicamente e já não tem HIV ou AIDS.

- Eles não podem mesmo encontrar o vírus no meu sangue. Eu acredito que é a graça de Deus que me mantém saudável e medicina moderna também está desempenhando um papel – explicou.

De acordo com McNutt, depois de sua conversão, ele enfrentou uma grande resistência por parte da comunidade gay, na qual antes era tratado como uma estrela. Hostilizado e desprezado pela comunidade gay, ele conta que chegou a receber ameaças de morte por ter se convertido.

- Recebi ameaças de morte. Um cara me disse que ele ia meter uma bala na minha cabeça, porque eu era um traidor para o meu povo – relata.

McNutt resume sua experiência de vida afirmando que Deus não provocou todas essas coisas que acontecem com ele, mas permitiu que acontecessem para que ele pudesse compartilhar “um testemunho para dar esperança a pessoas que estão lutando com a sexualidade”. Ele ressaltou ainda a necessidade que existe dos cristãos fazerem um esforço para compartilhar o Evangelho com a comunidade gay.

Agora ele afirma viver uma nova vida.

- Eu acredito que o oposto da homossexualidade não é a heterossexualidade, mas a santidade. Eu já não me identifico como um homem gay. Eu sou um filho de Deus – explica.

Com informações do :  Gospel+


Quanto vale a vida de um cristão? - Extremistas muçulmanos recebem 98 reais por cada cristão morto

Boko Haram faz Nigéria ser o país com maior índice de cristãos martirizados este ano


Extremistas muçulmanos recebem 98 reais por cada cristão morto

Quanto vale a vida de um cristão? Na Nigéria, muçulmanos pagam aos membros do Boko Haram, em média, 7. 000 nairas por cada cristão morto. Quantia que equivale a 98 reais no câmbio atual.

O grupo cristão Jubilee Campaign têm feito graves denúncias sobre isso ao governo nigeriano, Mas o próprio presidente admitiu que não consegue controlar o exército do Boko Haram, o qual é sustentado e equipado pela Al-Qaeda. Seu desejo manifesto é estabelecer um Estado Islâmico, governado pela sharia, em um país onde quase 50% da população professa a fé cristã. A região norte hoje é quase totalmente controlada pelos extremistas e onde ocorre a maioria dos assassinatos e ataques a igrejas.

Embora recentemente a atenção da mídia esteja voltada para o massacre de cristãos na Síria, os números são imprecisos.

A rede de TV muçulmana Al Jazeera entrevistou recentemente Ibrahim Mohammed, um soldado do Boko Haram que está preso. Ele foi enfático: “Nós escolhemos pegar em armas contra as pessoas que não querem a sharia. Deus me pediu que lutássemos [contra elas]”. O repórter questionou sobre os outros muçulmanos e as crianças que acabaram mortas durante os ataques. “Quem morre sendo inocente, não tem com o que se preocupar. Além disso, nós somos perdoados por Deus, pois é uma guerra santa [jihad]“.

Massimo Introvigne, coordenador do Observatório da Liberdade Religiosa na Itália chamou atenção do mundo para essa situação no final do ano passado. “Estima-se que em 2012 morreram 105 mil cristãos por motivos religioso. Ou seja, um morto a cada 5 minutos”, disse.

Professor de sociologia e pesquisador do Vaticano, Introvigne explica que são tanto evangélicos, quanto católicos, ortodoxos e coptas. Para ele, as áreas de maior risco são as que possuem grupos muçulmanos jihadistas, que desejam implantar as leis islâmicas. “As zonas de risco são muitas, mas podemos identificar basicamente três países onde é consequência do fundamentalismo islâmico: Nigéria, Somália, Mali”, disse.

O direito de praticar livremente a própria religião é um dos direitos fundamentais, reconhecido no artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Reconhecidamente é impossível uma estimativa precisa do martírio. Contudo, a ONG World Watch Monitor, que luta pelos direitos humanos, afirma que metade das pessoas mortas por motivos religiosos este ano viviam na Nigéria. 

Com informações de Jubile e Campaign, Christianity Today e AINA / gospel prime

Lista das 10 postagens mais populares desde à criação do Blog

Pegue uma Bíblia e descubra Como ir para o Céu

O plano de Deus para a sua salvação

Primeiro você precisa saber:

1) Boas obras não salvam (Efésios 2:8,9 / João 14:6 / Tito 3:4-7)

2) Todos pecaram inclusive você (Rom 3:23)

3) E por isso todos estão indo para a morte eterna (o Inferno) (Rom 6:23)

4) Mas Deus nos amou tanto que enviou Jesus Cristo para nos salvar (João 3:16 / João 14:6 / Romanos 5:8 / Lucas 5:32)

E assim se você...

1) ... se arrepender e confessar que é pecador, (2 Cor 7:10 / 1 Jo 1:9)

2) ... crer que Jesus é o Filho de Deus (Rom 10:9)

3) ... e pedir a Ele: “Jesus me perdoa, me salva! (Rom 10:13 / Lucas 23:33-43)

Então você será salvo!

1) Todos os seus pecados serão perdoados e lavados pelo sangue de Jesus (I João 1:7 / Marcos 1:40-42)

2) Você terá vida eterna no céu com Deus (João 3:16 / João 14:2-6)

3) A salvação não se perde jamais (João 10:27-30)

“Eis aqui agora o dia da salvação” (2 Cor 6:2)

Ninguém sabe quanto tempo vai viver, não adie a maior decisão que você tem a tomar na vida. Converse com Deus em uma oração simples, se arrependa, confesse, creia e clame “Jesus me perdoa, me salva, me lava, me transforma!” E assim você poderá ter absoluta certeza da salvação.

Fonte: Editora Elim – www.editoraelim.com.br – (21) 2415-7923

FOLHETO: ESTA FOI A SUA VIDA!

VOCÊ TEM UM TEMPINHO PARA VER?

PAÍSES QUE PASSARAM POR AQUI: QUASE 160

free counters