PARCERIA MEUSLINKS

Siga Também no Google+

Gostou do blog? Então Participe!

Top 5 Postagens Mais Populares da Última Semana

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Israel acredita que guerra com o Irã duraria 30 dias e mataria 500 israelenses

Documentos defenderiam que tudo começará com um ciberataque


Israel acredita que guerra com o Irã duraria 30 dias e mataria 500 israelenses

O ministro da Defesa Civil israelense, Matan Vilnai, está deixando a pasta para se tornar embaixador em Pequim. Ele será substituído por Avi Dichter. Mas, em sua despedida, surpreendeu o mundo ao dizer que uma possível guerra com o Irã não duraria mais de um mês e custaria a vida de, no máximo, 500 civis israelenses.

“Pode ser que haja menos mortes, mas poderia ser mais. Esse é o cenário para o qual estamos nos preparando, de acordo com os melhores especialistas”, disse ele ao jornal israelense Maariv.

Durante a entrevista, Vilnai disse que as batalhas ocorreriam em várias frentes, com mísseis iranianos atingindo poucas cidades e povoados de Israel. Acredita na possibilidade de ataques simultâneos ocorrerem por parte do movimento xiita islâmico, Hezbollah e militantes islâmicos palestinos na Faixa de Gaza.

Mesmo assim, defende que o país nunca esteve tão preparado para o conflito, mas precisaria do apoio americano. Um possível ataque israelense contra Irã teria como motivação impedir o país de construir armas nucleares, embora Teerã insista que seu programa tem fins pacíficos.

Vilnai é um general aposentado, que foi vice-chefe militar de Israel e passou os últimos cinco anos supervisionando as atualizações de sistemas civis de defesa do país, incluindo sirenes de alerta, abrigos subterrâneos e um sistema público de segurança.

“Assim como os cidadãos do Japão têm de saber que os terremotos podem ocorrer, os cidadãos de Israel tem de perceber que se vivem aqui, precisam estar preparados para ver mísseis caindo na frente de suas casas”, disse Vilnai. “Não é agradável, mas as decisões precisam ser tomadas e nós temos de estar preparados.”

Embora não tenha dado detalhes sobre como ele chegou a essa avaliação, recentemente o ministro da Defesa Ehud Barak também afirmou que o número de mortos estaria na faixa de 500, se o conflito ocorrer.

Em uma coletiva de imprensa em Washington, o Secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta reafirmou que a avaliação norte-americana é que Israel não deve iniciar os ataques. Mas o chefe militar dos EUA, general Martin Dempsey, acredita que uma operação israelense iria retardar, e não destruir o projeto nuclear iraniano.

Enquanto isso, Richard Silverstein, um blogueiro americano especializado no conflito, divulgou em seu site os supostos planos de ataque de Israel.

Ele disse que teve acesso a um memorando interno do gabinete de segurança de Israel, formado por oito membros. Esse documento supostamente sugere que a operação militar começaria com um enorme ciberataque contra a infra-estrutura do Irã, seguido por uma chuva de mísseis lançados em suas instalações nucleares, controle de sistemas, instalações de pesquisa e desenvolvimento, e casas de figuras importantes no desenvolvimento nuclear.

Fonte: Gospel Prime, Traduzido de Washington Post e BBC

Hugo Chavez diz que ora para Deus lhe ‘permitir terminar a sua missão na terra’

O presidente Hugo Chávez, que pretende ser reeleito como presidente da Venezuela, em outubro, disse na semana passada que ele ora constantemente a Deus para "permitir que ele termine a sua missão na terra."


 (Foto: You Tube via The Christian Post)

"Peço a Deus, eu digo Cristo, meu Senhor, pela oração: Eu acredito que eu ainda não terminei minha missão nesta terra ... Aqui é o meu país, e eu peço saúde e vida no meio de vós para terminar a minha missão na terra, para terminar a minha missão neste país, consolidando a independência e o socialismo democrático, bolivariano", disse o líder.

Chávez, 58, que teria tido pelo menos três cirurgias relacionadas com câncer pélvico, é presidente da Venezuela desde 1999.

Se Chávez vencer as eleições deste ano seria seu quarto mandato presidencial.

Apesar das questões econômicas e sociais da Venezuela, incluindo a sua taxa de homicídios e de inflação, as pesquisas recentes mostram que Chávez tem uma vantagem sobre seu candidato forte da oposição, Henrique Capriles Radonski, devido à sua popularidade entre muitos venezuelanos.

No entanto, durante seu mandato presidencial, Chávez também foi criticado por supostamente criar um governo corrupto.

De acordo com um relatório da organização sem fins lucrativos Humanos Human Rights Watch, durante o mandato de Chávez, "a acumulação de poder no Executivo, a eliminação de salvaguardas institucionais, bem como a erosão de garantias de direitos humanos têm dado ao governo de Chávez rédea livre para intimidar, censurar e perseguir os venezuelanos que criticam o presidente ou frustram a sua agenda política."

Alguns anos atrás, Chávez foi condenado pela mídia nacional e internacional por desligar 34 estações de rádio e censurar outros 200, ameaçando remover as suas licenças e acusando-os de "abusar" do seu direito de liberdade de expressão."

Carlos Correa, diretor da organização não-governamental Espacio Publico, disse na época que a medida de Chávez foi o "maior dispositivo restritivo à liberdade de expressão que a Venezuela tem sofrido, sem precedentes em tempos democráticos isso."

Chávez disse recentemente que um cidadão americano de origem hispânica entrou ilegalmente na Venezuela e que o homem é um possível mercenário que tinha planos de supostamente executar atos de violência se a oposição não ganhasse as eleições.

Capriles negou essas acusações e disse que motivações de Chávez para tais reivindicações são meramente políticas.

O suposto suspeito foi preso pelas autoridades venezuelanas e as autoridades americanas confirmaram sua prisão, embora nenhum detalhe adicional foi dado sobre ele pelas autoridades americanas.

Fonte: The Christian Post / O guarda de Israel

Google, iTunes e Facebook censuram opiniões cristãs


Se você acha que pode colocar conteúdo abertamente cristão nos onipresentes gigantes da Internet Google ou iTunes, pense de novo. A National Religious Broadcasters (uma associação nacional de donos de televisão e mídias cristãos nos EUA, cuja sigla é NRB) está divulgando seu primeiro relatório do Projeto John Milton de Liberdade de Expressão Religiosa, desmascarando como a maioria das plataformas baseadas na internet censura opiniões cristãs. E diz que a situação pode piorar.

Escrito por Craig L. Parshall, vice-presidente e consultor jurídico geral da NRB, o relatório, revelado recentemente no Clube de Imprensa Nacional em Washington, DC, cataloga o que chama de “discriminação de pontos de vista por parte das novas plataformas de meios de comunicação e chama a atenção para a censura que está de modo silencioso (mas firme) se implantando”. O relatório também indica soluções, tais como submissões voluntárias às leis de liberdade de expressão ou, se essas medidas falharem, regulamentação federal.

“Com a única exceção do Twitter”, diz o relatório, “as políticas escritas de todas as outras plataformas de comunicações baseadas na internet avaliadas nesse documento mostram um desrespeito cruel aos direitos de livre expressão dos usuários”. O relatório diz claramente que o Google, o iTunes, Facebook e outros têm a intenção de proibir “discurso de ódio”, uma frase vaga e politicamente correta que “se tornou um termo código que indica desaprovação das opiniões do Cristianismo tradicional e bíblico, especialmente com relação à doutrina cristã relativa a questões como aborto e a rejeição ortodoxa da homossexualidade”.

Para ler o relatório inteiro online, vá para: tinyurl.com/nrbMiltonProject.

Traduzido por Julio Severo do artigo “NRB: Google, iTunes, Facebook All Censor Christian Views”, publicado na edição de novembro/dezembro de 2011 da revista “Israel My Glory ”.

Fonte:http://www.juliosevero.com/ / O guarda de Israel

Lista das 10 postagens mais populares desde à criação do Blog

Pegue uma Bíblia e descubra Como ir para o Céu

O plano de Deus para a sua salvação

Primeiro você precisa saber:

1) Boas obras não salvam (Efésios 2:8,9 / João 14:6 / Tito 3:4-7)

2) Todos pecaram inclusive você (Rom 3:23)

3) E por isso todos estão indo para a morte eterna (o Inferno) (Rom 6:23)

4) Mas Deus nos amou tanto que enviou Jesus Cristo para nos salvar (João 3:16 / João 14:6 / Romanos 5:8 / Lucas 5:32)

E assim se você...

1) ... se arrepender e confessar que é pecador, (2 Cor 7:10 / 1 Jo 1:9)

2) ... crer que Jesus é o Filho de Deus (Rom 10:9)

3) ... e pedir a Ele: “Jesus me perdoa, me salva! (Rom 10:13 / Lucas 23:33-43)

Então você será salvo!

1) Todos os seus pecados serão perdoados e lavados pelo sangue de Jesus (I João 1:7 / Marcos 1:40-42)

2) Você terá vida eterna no céu com Deus (João 3:16 / João 14:2-6)

3) A salvação não se perde jamais (João 10:27-30)

“Eis aqui agora o dia da salvação” (2 Cor 6:2)

Ninguém sabe quanto tempo vai viver, não adie a maior decisão que você tem a tomar na vida. Converse com Deus em uma oração simples, se arrependa, confesse, creia e clame “Jesus me perdoa, me salva, me lava, me transforma!” E assim você poderá ter absoluta certeza da salvação.

Fonte: Editora Elim – www.editoraelim.com.br – (21) 2415-7923

FOLHETO: ESTA FOI A SUA VIDA!

VOCÊ TEM UM TEMPINHO PARA VER?

PAÍSES QUE PASSARAM POR AQUI: QUASE 160

free counters